16 novembro 2005

Fé cega, faca amolada

Do meu amigo Cesar Miranda, do Pró-Tensão:

O socialista acredita tanto no socialismo que é capaz de sacrificar a própria vida dos outros pela causa. Quanto mais vida alheia sacrificar, mais admirado será no meio dos fiéis do socialismo. Aqui no Brasil, graças a Deus, eles ainda não tiveram coragem de efetuar um genocídio - como seus irmãos cubanos, russos e chineses fizeram - e preferem “apenas” fraudar, roubar, comprar deputados, assaltar banco, mentir sistematicamente aos eleitores, cometer toda sorte de trapaça, seqüestrar, se associar aos produtores e traficantes de droga etc. etc. etc., coisas que também são admiráveis aos olhos marxista-leninistas. Enquanto isto, o “deus” comunismo jamais deu uma única demonstração de que vale tanta vilania, mas os fiéis seguem com seu apoio. Fé é isto.

2 comentários:

César Miranda disse...

Uma mistura de Corção com Barão de Itararé. Que bom que gostou. Obrigado pela citação. Beijo.

Norma disse...

Hahaha! Ou seja, a ironia gaiata a serviço da fé! Jesus gostava de ironias. Lembro de uma das que mais gosto, quando ele diz a um escriba daqueles que lhe armavam "pegadinhas" junto com os fariseus:

"Por que me chamas bom? Bom só há um, que é Deus."

Uma tremenda ironia! Como se dissesse: "Meu filho, eu já sei que você não vê o que eu tenho tentado mostrar até aqui - que eu e o Pai somos Um - , então vamos falar claro desta vez? Pode abrir o jogo."

Quem não enxerga o humor fino em algumas sacadas de Jesus só pode ser, ou um mau leitor, ou um cristão muito mal humorado. :-)))

Beijos!