19 fevereiro 2006

E por falar em Chávez...

...vejam o que ele está fazendo aos missionários evangélicos na Venezuela.

E sobre Pat Robertson: em uma leitura atenta do texto, fica óbvio que Chávez se aproveitou de sua afirmação - de que o líder venezuelano deveria ser morto - para fazer algo que já queria fazer há muito tempo. Tal como explica René Girard, os novos totalitários culpam alguém (no caso, sempre os EUA) e se vitimizam para sancionar suas ações arbitrárias. É o "totalitarismo da vítima", o mesmo que impulsiona terroristas islâmicos.

Pat Robertson demonstra ser um homem impulsivo - aliás, pediu desculpas publicamente pela afirmação - , mas está corretíssimo em sua análise ao dizer que Chávez "tem destruído a economia venezuelana, e vai abrir espaço para que a infiltração comunista e extremistas muçulmanos cheguem em todo o continente". Basta ler as notícias e ver com quem Chávez anda se associando - não por acaso, os mesmos que costumam se colocar no lugar da vítima para perpetrar seus atos criminosos.

5 comentários:

Nagel disse...

Norma, obrigado pelo link e pela resposta! :)

Abraços!

Norma disse...

Imagina, Gus!
Estamos em fronts similares! :-)
Abraços!

Claire disse...

Norma, obrigada pela visita. Ontem eu havia estado aqui só dando uma lida (o André me falou de vc e do blog). Volto pra ler com mais calma. Agora serei visita constante.

João Emiliano disse...

Prezada Norma,

Leia o último artigo do mestre Olavo de Carvalho, "Puro Teatro, Nada Mais" (http://www.olavodecarvalho.org/semana/060220dc.htm) no final ele coloca que o problema com os irmãos muçulmanos não é que eles sejam "fundamentalistas", antes fosse isso, mas é que está havendo com o Islamismo o mesmo que com o Catolicismo, chegou uma espécie de teologia da libertação islâmica que está arregimentando os seguidores dessa religião para os objetivos marxistas globais. Chamar os seguidores do Islã de fundamentalistas é simultaneamente pisotear a massa ignara útil e inútil, xingar a crença alheia e chamar de loucos os que procuram seguir os fundamentos da própria fé. Fundamentalismo se tornou palavra maltida no dicionário do politicamente correto.
Sobre esse seu último post eu acho que enquanto não surgir uma teologia da libertação evangélica sociopatas como Hugo Chávez não deixarão em paz os pobres cristãos.

Marcelo Hagah disse...

Morte, prisão, fome, solidão... medo. Esses são uns dos frutos do socialismo/comunismo - dos mais amargos. Recentemente li parte do LIVRO NEGRO DO COMUNISMO. Meu Deus! O mundo jaz no maligno, mesmo. Mas ainda há esperança.

Alguma coisa escapa ao naufrágio das ilusões. (Machado de Assis in Iaiá Garcia).

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB