01 novembro 2013

Pacto involuntário?

Para você que ficou com medo da brincadeira da girafa no Facebook, uma palavra amiga.

Também participei desse "viral" no Facebook, que era uma charada. Quem errasse a resposta tinha que colocar no perfil a foto de uma girafa e compartilhar a seguinte mensagem:

Eu mudei meu perfil para uma girafa. Tentei responder um pequeno enigma e errei. Quer experimentar o desafio da girafa? Funciona assim. Eu te dou uma charada. Se você acertar você mantém a sua foto do perfil. Se errar você troca a sua foto do perfil por uma girafa pelos próximos 3 dias. ME MANDA UMA MENSAGEM PRIVADA para que outras pessoas não vejam a resposta. Eis a charada: São 3 horas da manhã, a campainha toca e você acorda. Visitantes inesperados, seus pais que vieram para o café da manhã. Você tem geleia de morango, mel, vinho, pão e queijo. Qual é a primeira coisa que você abre? Lembre-se... mensagem privada só pra mim.

Enquanto todo mundo pensava que seria "a porta", a resposta correta era: os olhos. Achei aquilo hilariante: de uma hora para a outra, um Facebook cheio de girafas de todos os tipos.

Mas nem todo mundo achou tão engraçado. Dois dias depois, li um texto que argumentava ser a charada da girafa uma armadilha espiritual, um pacto involuntário com o demônio.

Pacto involuntário com o demônio? A expressão me remeteu a meus antigos tempos de esotérica. O esoterismo está cheio de involuntariedades. O simples fato de tocar sem querer em uma pessoa deprê pode levar você à depressão também... Milhões de regras ocupam a mente do esotérico, com cara de "informações importantes". É o caso das regras enunciadas na história da girafa - que são, essas sim, uma armadilha diabólica. Vamos ver ponto por ponto?

Ideia:

"Existem pactos involuntários com o diabo, ou seja, coisas que eu faço sem querer e que à primeira vista são inofensivas, mas comprometem minha vida espiritual."

O que o diabo quer que você pense:

"Preciso conhecer e observar todas as regras espirituais para não comprometer minha vida com Deus! Preciso criar uma lista gigantesca dessas regras. Preciso estudar satanismo para entender como isso funciona."

Minha resposta:

Enquanto você fica preocupado com essas regrinhas - que não fazem bem nem mal objetivos a ninguém -, Satanás desvia sua atenção do que realmente importa. Você precisa estudar a Bíblia, e não o satanismo, e nem pode ficar dependente de um líder espiritual para entender o que é o pecado e qual é a vontade de Deus. A Bíblia precisa ser seu norte. Segundo a Bíblia, o pecado original não foi involuntário, mas Adão e Eva pecaram voluntariamente porque foram seduzidos pela ideia de ser iguais a Deus. Isso trouxe consequências morais sérias: inimizade, males e morte. Você não peca com ações tão inofensivas quanto uma foto de Facebook, mas sim desobedecendo diretamente as leis de Deus. O diabo atua na sua vida com base na sua decisão de continuar desobedecendo a Deus, não com base em atos aleatórios.

Ideia:

"Quando o cristão troca sua foto pela imagem de uma girafa, está trocando sua identidade espiritual e promovendo uma abertura para opressão e possessão demoníaca."

O que o diabo quer que você pense:

"Uau, como eu sou poderoso. Eu movo as forças espirituais com um clique. Se ao trocar uma simples foto de Facebook eu dou abertura para o diabo, então eu tenho poder espiritual para dar abertura a Deus também. É só descobrir como fazer."

Minha resposta:

Você não tem esse poder. Satanás está tentando você a querer aprender a lidar com coisas espirituais como se fosse Deus, apenas mexendo no botão de um computador. Trocar uma foto no Facebook é só isso mesmo, trocar uma foto no Facebook. Quando você cria uma correspondência entre ações simples e um "mover espiritual", não está pensando biblicamente, mas sim adotando o ponto de vista de um mago, alguém que se vê como espiritualmente poderoso. É na magia que as pessoas acreditam "mover o mundo espiritual" manipulando objetos que "representam" outras coisas. Isso não é bíblico e nenhum filho ou filha de Deus, nas Escrituras, age de acordo com o pensamento mágico, mas sabe que somente Deus tem poder espiritual direto, e que até Satanás só age se Deus permitir.

Ideia:

"A girafa é símbolo de sensualidade."

O que o diabo quer que você pense:

"Todas as coisas deste mundo devem ser encaradas primeiramente em seu significado simbólico."

Minha resposta:

Uma girafa é uma girafa: um animal que Deus criou. Os simbolismos existem, mas não podem ser confundidos com a própria realidade. Se a imagem da girafa vai significar alguma coisa além de uma girafa, esse significado se dá na mente das pessoas e não tem consequências drásticas. Quando sua mente é treinada para ver símbolos em tudo, você se afasta da realidade e vive em um mundo imaginário em sua cabeça - um mundo que o diabo vai poder manipular à vontade, controlando você.

Afastando-se do pensamento mágico

O que acontece quando nos convertemos a Deus? A Bíblia nos diz que o fruto do Espírito é: amor, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, esperança (Gl 5.22). Você quer desenvolver o fruto do Espírito? Então leia a Palavra, conheça a vontade de Deus para sua vida e trate de seus reais pecados - essa é a verdadeira santificação. Ninguém se torna uma pessoa mais amorosa, paciente, benigna etc. se deixar de participar de joguinhos bobos no Facebook. O objetivo da santificação é que nos tornemos semelhantes a Cristo. Como alguém se tornará semelhante a Cristo seguindo regras exteriores? O diabo está tirando a sua paz, fazendo com que você acredite que deve decorar um monte de regras para alcançar uma espiritualidade sadia; mas o resultado é que você vive o tempo todo preocupado com coisas sem importância (como o jogo da girafa no Facebook) e esquecendo que é Deus que nos purifica, por Sua graça, nos transforma para cumprirmos seu mandamento: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. Cristo nos chama para descansar Nele.

Na cosmovisão cristã não existem pactos involuntários. Aliás, em lugar nenhum, já que a natureza de todo pacto (trato, acordo) é necessariamente voluntária. A crença em pactos involuntários é uma concessão ao pensamento mágico, típico das religiões esotéricas. Se seus atos involuntários tivessem algum poder espiritual, você estaria perdido, sua salvação seria impossível. Se por meio do sacrifício de Jesus Cristo DEUS efetuou essa salvação em você, não é um ato involuntário que vai invalidar o que Deus fez. Um ato involuntário do homem não pode ser mais forte que um ato voluntário de Deus. Oro agora para que você se arrependa dessas crenças antibíblicas e solidifique NA BÍBLIA sua cosmovisão. Que Deus o abençoe.

Mais sobre esoterismo e pensamento mágico:

Meu livro A mente de Cristo: conversão e cosmovisão cristã

Outras postagens sobre o assunto

Blog do pr. Renato Vargens

 

10 comentários:

Leonardo Bruno Galdino disse...

Excelente, Norma!

Hora do Pastel disse...

Olá...
Existe algo dramático nisso tudo realmente! Eu por exemplo, amo ao Senhor de todas as formas e não me importo muito com o que satanás pensa ou deixe de pensar a respeito da humanidade, eu sou preocupada com o que o meu Deus acha sobre isso. Se desagrada meu Deus e Senhor eu não devo fazer... Isso sim, pra mim é pecado. Ao meu ver, essas artimanhas do inimigo não são pactos involuntários, e sim engodo... Que levam muitas pessoas a equivocadas atitudes. Os engodos de satanás são perigosos sim! São com essa onda do tem nada ver, que vejo muito evangélico se afastar de Deus.. assim com um simples toque como a Sra fala, ou numa determinada música, desenhos para crianças ou filmes... A mensagem subliminar existe sim! Vamos repensar melhor e perguntar ao nosso Deus se ele gosta ou não das nossas atitudes, ai nos podemos, individualmente, nos posicionar sobre qualquer assunto.

Felipe Inácio disse...

Parabens norma! Voce conseguiu usar uma apologetica direta,profunda e principalmente, regada com o amor genuuinamente cristao!(item que infelizmente tem faltado em muitos apologetas da atualidade).

Frank Brito disse...

Olá, Norma...

Concordo com o texto de forma geral, só tenho uma pergunta e esse tipo de maluquice da turma gospel me choca, mas tenho uma pergunta:

"Na cosmovisão cristã não existem pactos involuntários. Aliás, em lugar nenhum, já que a natureza de todo pacto (trato, acordo) é necessariamente voluntária. A crença em pactos involuntários é uma concessão ao pensamento mágico, típico das religiões esotéricas".

E o caso da circuncisão no AT e do batismo dos bebês no NT? Não é um pacto no qual os bebês entram involuntariamente, com base na profissão de fé dos pais?

Se é, quais você acredita que seriam as implicações disso para a "consagração" de bebês em falsas religiões, para falsos deuses?

Seria que isso significaria que o fator "involuntário" somente se aplicariam espiritualmente nas circunstâncias em que a Bíblia prevê (infantes sob a profissão de fé dos pais)?



Eliana disse...

Até que enfim alguém pra fazer coro comigo!! NÃO ESTOU SOZINHA!!
Acho uma temeridade todas as "explicações" dadas a esta brincadeira.
E vc disse algo importantíssimo: Satanás está querendo tirar a atenção das pessoas fazendo com que elas sigam uma lista infinita de coisas e situações potencialmente perigosas que vão roubar a posição, a identidade, a aliança delas com Deus! Como ontem foi comemorado quase 500 anos de reforma vale lembrar as 5 colunas deste protesto:
Só pela fé
Só pela graça
Só Jesus Cristo
Só a Bíblia
Somente a Deus seja a Glória

O que passar disso seja anátema!!

Norma disse...

Frank,

Tal como a circuncisão, o batismo infantil precisa ser confirmado depois, quando o filho, já adulto, decide por si só permanecer na fé cristã. A circuncisão sem o coração não era nada, o batismo também não. O pacto não é involuntário, mas feito voluntariamente pelos pais, que representam a criança nesse momento.

Abraço!

HELOISA MATTOS disse...

Estamos entre o BEM e o MAL, é necessario conhecer os dois lados para entender UM y OUTRO... Agora se preocupar en uma GIRAFA na foto do seu perfil é nao conhecer nem o BEM y muitos menos o MAL hahahahahaha... esse povo inventa cada coisa que afffffffffffffffffffff... põe um hipopotamo que corta todos os MAUS... ;)

Marcio Pereira Gonçalves disse...

Excelente, Norma! Quando era adepto do neopentecostalismo sofri muito com esses ensinamentos, nossa como foi triste. Por isso, a Bíblia diz:"conhecereis a verdade e sereis livres". Me desculpem aos irmãos que são adeptos desse movimento neopentecostal, mas gente eu sofri cinco anos dentro de tudo isso, e sei por experiência todo esse lado macabro que existe, conheço pessoas que hoje não fazem mais parte juntamente comigo que tomam antidepressivos por causa de tudo isso. É triste...muito triste!

Raiff Alyne disse...

Meus parabéns pelo post, Norma, você é uma das poucas pessoas sensatas, que pensou seriamente antes de acreditar em 'superstições'. E confirmo o que você disse com algo que aprendi desde cedo na igreja. Se você é um crente verdadeiro, a sua salvação não estará nunca mais em xeque, pois uma vez salvo, salvo para sempre!

Edmara Oliveira disse...

Deus abençoe sua vida, hoje e sempre!


http://elaecrista.blogspot.com.br/