22 agosto 2013

Autores para o estudo do comunismo

Como quarta-feira não houve postagem, hoje compenso com duas: a anterior e esta.

Trago uma lista para quem deseja estudar o comunismo. Estou longe de tê-la completado, mas fico feliz (não satisfeita, mas feliz) com o que alcancei, visto que me converti aos 24, virei conservadora aos 34 e ainda estou lutando com problemas de saúde que me atrapalham bastante (enxaqueca, síndrome de Hashimoto), como vocês bem sabem. Além disso tudo, tenho priorizado o estudo da teologia (reformada, calvinista) e creio firmemente que todo estudante cristão deve fazer o mesmo, pois não há como entender uma religião secular (ver a postagem anterior) sem compreender e viver a religião verdadeira. A boa teologia fornece o quadro maior em que precisa ser examinado o simulacro de teologia.

Aqui vai a lista, elaborada por Olavo de Carvalho:
(1) Os clássicos do marxismo: Marx, Engels, Lênin, Stálin, Mao Dzedong.
(2) Os filósofos marxistas mais importantes: Lukács, Korsch, Gramsci, Adorno, Horkheimer, Marcuse, Lefebvre, Althusser.
(3) “Main Currents of Marxism”, de Leszek Kolakowski.
(4) Alguns bons livros de história e sociologia do movimento revolucionário em geral, como “Fire in the Minds of Men”, de James H. Billington, “The Pursuit of the Millenium”, de Norman Cohn, “The New Science of Politics”, de Eric Voegelin.
(5) Bons livros sobre a história dos regimes comunistas, escritos desde um ponto de vista não-apologético.
(6) Livros dos críticos mais célebres do marxismo, como Eugen von Böhm-Bawerk, Ludwig von Mises, Raymond Aron, Roger Scruton, Nicolai Berdiaev e tantos outros.
(7) Livros sobre estratégia e tática da tomada do poder pelos comunistas, sobre a atividade subterrânea do movimento comunista no Ocidente e principalmente sobre as “medidas ativas” (desinformação, agentes de influência), como os de Anatolyi Golitsyn, Christopher Andrew, John Earl Haynes, Ladislaw Bittman, Diana West.
(8) Depoimentos, no maior número possível, de ex-agentes ou militantes comunistas que contam a sua experiência a serviço do movimento ou de governos comunistas, como Arthur Koestler, Ian Valtin, Ion Mihai Pacepa, Whittaker Chambers, David Horowitz.
(9) Depoimentos de alto valor sobre a condição humana nas sociedades socialistas, como os de Guillermo Cabrera Infante, Vladimir Bukovski, Nadiejda Mandelstam, Alexander Soljenítsin, Richard Wurmbrand
 Amanhã trarei uma lista mais heterogênea, feita por mim.

E não esqueça: sábado, dia 24 de agosto, às 19h30, estarei na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro para uma palestra sobre Marxismo Cultural. Os links para assistir ao vivo:
Canal Ustream: http://ustre.am/Y6BH
Twitter: https://twitter.com/umpipsa
Youtube: http://www.youtube.com/user/umpipsa

5 comentários:

Norma disse...

Outros dois que Olavo recomendou em outro momento:

"A escola de Frankfurt", Rolf Wiggershaus
"Ernst Bloch, Um futuro sin Dios?", Manuel Urena Pastor

Marco Carvalho disse...

Boa tarde Norma! Quais seriam os livros dos autores sobre a filosofia marxista?

cafeegraca.blogspot.com

Pr. Marco Antônio

Norma disse...

Oi, Marco! O livro do Kolakovski é bem abrangente, analisando vários "filhotes" do marxismo desde uma perspectiva filosófica. E o Voegelin tb faz isso. Abraço!

Unknown disse...

Norma, quando adolescente fui encantada pelo comunismo. A cada ano a paixão morria um pouco. Hoje, casada com um romeno que tinha dez anos quando o muro caiu, convivendo com meus sogros, amigos europeus e etc. entendo perfeitamente quais preocupações devemos ter em relação ao nosso próprio governo e, principalmente, que responsabilidades assumir. Estou à procura de bons materiais para homeschooling, por exemplo. Conhece algum? Obrigada!

Norma disse...

Oi! Não conheço - até porque ainda não tenho filhos -, mas deixe-me pensar um pouco, perguntar aos amigos, e já respondo! ;-)