08 setembro 2006

Não custa perguntar

Todo felizinho, Reinaldo Azevedo - ele mesmo, da falecida (mas viva em nossos corações) Primeira Leitura, que tinha e tem em mim uma assídua leitora - postou em seu blog trechos de uma carta indignada de Fernando Henrique Cardoso sobre a corrupção e os descalabros do PT. É verdade, Azevedo gosta do moço - quem leu Contra o consenso encontra uma ou duas referências bastante elogiosas a Efe Agá Cê. Não que isso lhe diminua a credibilidade, pelo contrário, é tranqüilizador que manifeste tão abertamente suas preferências. Porém, não custa perguntar: essa indignação, por que só agora? O que aconteceu com a alegre cumplicidade de propósitos entre PT e PSDB que o leitor de O Globo, em um passado não tão remoto, pôde comprovar a partir das declarações do próprio? Por isso, postei um comentário ali e espero, mui sinceramente, que a resposta venha de algum lugar - e uma resposta mais crível que aquela que menciono no final do meu texto.

Enquanto FHC divulga essa carta, Cristóvam Buarque parece ser o único candidato a denunciar abertamente o projeto totalitário do PT para o país. Pergunto: quando os dois fizeram aquela entrevista para o jornal O Globo (e Buarque ainda era filiado ao PT), dizendo entre amabilidades mil que PSDB e PT eram concorrentes políticos mas amigos ideológicos - e que tudo se resumia apenas em "quem concretizaria melhor" as mesmas aspirações - , será que a realidade do que o PT é hoje estava tão distante das vistas de ambos? O que aconteceu com toda aquela convergência? Sei lá, não custa perguntar. Sem uma resposta adequada, essa hostilidade tardia ao "hegemonismo" e ao "projeto totalitário" do PT pode parecer uma calculada expressão da estratégia das tesouras, conforme explicada por Olavo de Carvalho (mais ou menos uma brincadeira good cop/bad cop em nível político-nacional): enquanto o PT faz o papel do revolucionário radical e truculento, seus dissidentes e partidos até então "amigos" como o PSDB encarnam a esquerda calminha ou a direita de bom coração, sem ser uma coisa nem outra.

5 comentários:

Marcelo Hagah disse...

Norma,

Quando eu for presidente da "república das moscas", palavra que te convidarei para ser a Ministra das Relações Exteriores. O Ipojuca POntes, Ministro das Comunicações. O Percival Puggina, Ministro do... da... sei lá, eu perguntarei ao Olavo de Carvalho (meu Ministro da Casa Civil) onde pôr o Puggina. O Carlos Azambuja, MInistro da Educação. O Bóris Casoy... ahn... (Olavo, me salve!). A Christina Fontenelle, o Paulo Maluf (ele mesmo!), o Júlio Severo Ministros de sei-lá-o-quê. É que com 33 ministérios, eu só sei o nome de meia dúzia deles.

Um abraço,

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB.

P.S.: Abraços na Alina.

Reginaldo Almeida disse...

Norma,

Concordo com você. O PT é em parte obra do efê agá. O PSDB não é nem de longe um representante, seja do conservadorismo seja do liberalismo. Muito especula-se que num futuro o Aécio e o Lula fundem um novo partido, eu nao duvido.

Mas infelizmente, até o momento, entre o Lula e o FH, ainda fico com o FH, pois apesar de discordar de muito do que ele pensa, ainda o respeito pelo conjunto da obra.

Qualquer coisa que chame o brasileiro à realidade contra o Apedeuta, nessa altura do campeonato, é bem vinda.

Ocram Otineb disse...

Faz parte do projeto de poder.
Mais totalitário que isso impossivel.
Um partidinho vai enganando o povo mais pobre, com seu discursinho batido.
O outro vai engabelando a parte mais endinheirada.
Um com uma carinha bonitinha, o outro com uma carinha mais raivozinha.
Tudo parte da mesma brincadeirinha.
Ordem e Progresso.
Salve, Salve Brasil do meu coração!
Muito bom seu blog. Parabéns.

RICARDO FAZOLINI disse...

Norma.
Aqui em Santos,seu site e o do Julio Severo estao bloqueados numa repartiçao publica chamada REDE DO FUTURO.
Esta repartiçao da acesso gratuito à internet.

admiro seu trabalho.
RICARDO

Norma disse...

Oi, Ricardo,

Obrigada pela informação. Apesar de horripilante, ela é necessária para mostrar o grau de ditadura dissimulada em que nosso país está. Se alguém mais puder ajudar com informações sobre sanções semelhantes, eu agradeceria muito.