28 outubro 2006

Contra Lula, confiem no polonês

Sindicalista que se tornou Presidente da Polônia, Lech Walesa teria tudo para ser equiparado a Lula. Porém, não só as lutas de ambos estão em franca oposição, mas suas estratégias diferem de modo fundamental.

Por amor e não pela força

Inteiramente pacífica, a virada polonesa para a democracia já foi citada como uma das grandes vitórias sem o uso da violência de que se tem notícia na história mundial, ao lado da luta pelo fim do apartheid sul-africano (que só deu certo depois que se substituíram os tiros por boicotes econômicos) e norte-americano.

O caso norte-americano merece um parágrafo. Para acabar com a delimitação racista de espaços – e com a terrível tradição das placas em que se dizia “Proibida a entrada de cachorros e negros” –, o Rev. Lawson, pastor batista, bolou em setembro de 1959 uma incrível estratégia não-violenta: a ocupação silenciosa de lugares públicos permitidos apenas a brancos. Antes das ações, membros da igreja eram treinados durante algum tempo por voluntários brancos que se dispusessem a xingá-los e até empurrá-los, para que eles conseguissem ficar emocionalmente imunes às reações. O movimento cresceu, e foi tanta gente “invadindo” tranqüilamente restaurantes e lojas que, assim que a polícia, atônita, conseguia retirar dos locais aquelas pessoas mudas e quase inermes, uma nova e vasta leva tomava os mesmos locais minutos depois das prisões. Em menos de um ano, a segregação começou a ruir por si.

Com Lech Walesa não foi diferente. Em pleno regime comunista na Polônia, o cristão Walesa criou o movimento sindicalista Solidariedade para tentar restabelecer a democracia no país. (Observação: não confundir a acepção universal de “democracia” com o simulacro petista do termo, que geralmente significa “política revanchista com base no ódio de classes”.) Não foi uma “anti-revolução” por meio de armas, mas sim de um programa bem-sucedido de greves continuadas e muita mobilização popular. Mais tarde, ele diria em entrevista no Brasil que é muito mais difícil criar o capitalismo a partir do comunismo que o contrário. "O capitalismo não é um bom sistema, mas ninguém inventou coisa melhor", fez a ressalva. Essa tem sido também minha posição neste blog.

O fato é que Walesa foi coerente com seu anticomunismo e sua defesa do mercado. Quando assumiu a presidência, foi assessorado por Jeffrey Sachs, economista americano, para dar um verdadeiro “banho” de capitalismo na Polônia, de uma vez só: era a teoria do “big bang”, segundo Sachs. Assim, o presidente Walesa cortou todos os subsídios industriais, implodiu tarifas de importação, privatizou bancos e criou instituições capitalistas. Se o resultado imediato foi desastroso – a produção caiu, o desemprego dobrou – , hoje se reconhecem os resultados positivos dessas medidas: média de crescimento do PIB próxima a 5% ao ano, renda per capita de US$ 4,3 mil e inflação, que era de 70% ao ano, totalmente controlada, passando a 5% em 2001.

"Até hoje só a economia de livre mercado provou funcionar”, afirmou ele ao entrevistador brasileiro. “O que não significa que tudo nela seja bom. A sociedade polonesa não quer construir o capitalismo sem crítica. A Polônia quer fazer o sistema polonês, sem os erros nem do sistema capitalista, nem do socialista."

Quanto a Lula, Walesa declarou em 2005: "Eu previ que Lula seria presidente. Eu o conheço, nós já conversamos, mas sempre caminhamos em direções contrárias." Acrescentou ainda, inequivocamente, que Lula quer implantar o comunismo no Brasil.

É estranho que tantos brasileiros se recusem a acreditar em algo que um ex-sindicalista, expert em assuntos de comunismo, afirma com tanta tranqüilidade e certeza. Os dois se conheceram em 1981 em Roma, e Walesa já falara a Lula sobre sua aversão a regimes comunistas, sem encontrar eco no sindicalista brasileiro.

De lá para cá, Lula também tem sido coerente em seu comunismo. Dizem que a política econômica ainda não sofreu mudanças significativas, mas são muitas as atitudes do governo brasileiro que corroboram o totalitarismo sempre presente nesses regimes: o centralismo, o aparelhamento do Estado pelo partido, as políticas restritivas para calar a oposição – proposta da ANCINAV, controle da internet, ameaças e sanções a jornalistas como Boris Casoy, repressão ao homescholing, compra de deputados e veículos de comunicação – e o mistério que cerca casos como o assassinato do prefeito petista Celso Daniel, que segundo a própria família foi “apagado” por se recusar a participar de um esquema de corrupção. Essa história é especialmente horripilante: boa parte da família de Daniel mudou-se para outro país e nada menos que sete testemunhas morreram em circunstâncias estranhas. Isso tudo é conhecido do país, mas uma nuvem de silêncio e indiferença paira sobre esses fatos.

Se tudo indica que Lula será reeleito, este post é uma tentativa de contribuir para que o brasileiro pense ainda mais uma vez antes de colaborar para a reeleição de um homem no mínimo controverso, não só figura de proa em um partido que não conhece limites para se manter no poder – e dificilmente alheio a seus métodos escusos – , mas defensor de um regime que a tantos calou e matou através da história, ao lado de expoentes como Fidel Castro e Hugo Chávez. Se você preza pela verdadeira democracia, aquela que não usa de força nem desonestidade e tampouco criminaliza a expressão individual, não vote em Lula.

Leia ainda: Cem motivos para não votar em Lula. Os itens em vermelho são os fatos que se correlacionam mais intimamente com o totalitarismo comunista.

36 comentários:

Marco Aurélio disse...

Norma

Acredito que Lula vencerá com uma vantagem de 20 pontos percentuais sobre o Alckmin. Esta foi uma das piores eleições que presenciei. Ainda bem que acabou. Foram campanhas em que mentiras e corrupção foram quase legitimadas por ambos, PT e PSDB. Tem horas que dá vontade de fazer o que disse no final de minha postagem de hoje!

Um abraço

Marco Aurélio

Norma disse...

Eu já acho que nada se compara ao PT em termos de aparelhamento do Estado, truculência e mobilização internacional rumo a um "outro mundo possível", isto é, o mundo maravilhoso de Lênin, Stálin, Mao, Pol Pot, Fidel Castro et caterva. Por isso, sou Alckmin na cabeça.

Augusto disse...

Norma,
Eu não votaria na fera barbuda nem que o Espírito Santo me pedisse,
mas o caldo de cultura esquerdista e totalitária está tão arraigado no
país que aguardo tempos ainda piores.Alckmin e o PSDB não disseram um pio sobre o projeto totalitário petista,nada falaram acerca do Foro de S.Paulo,se acovardaram diante do terrorismo psicológico vermelho,comportaram-se
como "bons meninos" diante do "pai do povo".
Francamente,não sei se será possível defenestrar os petistas do poder sem derramamento de sangue.Eles têm um milhão de pessoas,dos MS's da vida,das ONG's
aparelhadas(algumas terríveis),dos ditos "movimentos sociais"(tudo com aspas),prontas para tomar o poder pela violência,ou para inviabilizar e intimidar qualquer oposição real a eles.A situação está pretíssima...mas às vezes, quando menos esperamos,surge
uma luz.
Que surja esta luz!E que o povo brasileiro acorde com ela,e se levante de seu berço esplêndido!

Augusto

anouska disse...

nossa, mas você tem uma imaginação delirante, hein? gostei, daria uma bela escritora. pena que sua análise dos fatos seja tão "pueril". e ainda bem que dentro da própria igreja existem pessoas de reputação inquestionável, como o ariovaldo ramos, que pensam exatamente da maneira contrária a sua. você representa, sem dúvida, a igreja raivosa e cheia de soberba. tal e qual os fariseus. é capaz até de vir com aqueles comentários de praxe, que sou "analfabeta funcional" e que não entendo a profundidade dos seus textos. bom, ainda que você não esteja interessada, moro em frente à praia, faço doutorado em uma universidade de prestígio, leio filosofia alemã (e escrevo sobre), falo inglês. não preciso do bolsa-família e votei hoje no lula, por motivos que você e seus coleguinhas do MSM nunca entenderão. e nem eu terei paciência para explicar (nem quero). vocês representam um atraso imenso, não por serem de direita, conservadores e tal. não faço patrulha ideológica. o problema é que você se enreda na sua própria trama. pois quem não pensa como vocês é logo tachado, recebe etiquetas não muito elogiosas. que maravilha de cristianismo esse... acho até que se jesus aparecesse em pessoa na sua frente você seria capaz de rotulá-lo também ou de zombar dele. bastaria para isso que ele discordasse de uma vírgula do que você "prega" aqui. desculpe, mas você só pode ser levada a sério como obra de ficção. sei que você não publicará esse comentário. e isso realmente não tem nenhuma importância. (ah, e antes que você critique meus conhecimentos de português, a falta de maiúsculas é proposital) bjs, querida.

Norma disse...

Cara Anouska, seu comentário é assustador. Mas publico, sim, para fazer você pensar um pouco sobre as coisas de que me acusa; elas parecem estar presentes em seu texto (raiva, soberba, julgamento etc.).

O trecho sobre o Ariovaldo Ramos foi especialmente infeliz, pois ele é um de meus melhores amigos - apesar do fato de que pensamos de modo tão oposto. Graças a Deus, ainda há gente como o Ari, que não rejeita nem agride com palavras aqueles que não compartilham de sua posição política. São pessoas como ele que dão um alento todo particular à minha vida, pois me amam apesar das nossas diferenças, sabendo dar mais importância àquilo que é essencial: nossa fé, nossa sinceridade com Jesus, nossa grande amizade.

Deus a abençoe.

Norma disse...

Augusto, esse negócio de derramamento de sangue não é comigo, nem se for contra o PT.
Abraços.

Augusto disse...

Norma,
Não sou eu quem quer ver o sangue correndo,mas às vezes a situação o exige.Para se derrotar Hitler muito
sangue correu,não havia outra saída,os nazistas eram delirantes.
Quem está preparado para matar,e em larga escala se for preciso,são
os petistas.E se eles partirem para o confronto cruento?Até onde eles chegarão na busca pelo PODER ABSOLUTO?
Os cristãos já fizeram muitas guerras para salvar a nossa civilização, várias delas contra os muçulmanos,os quais desejam nos converter na marra.A História Humana não é um mar de rosas,não é como gostaríamos que fosse.

william disse...

li o post de manhã. Já não acreditava q o Geraldo fosse ganhar, mas resolvi não escrever nada. Pois bem, o resultado das urnas já conhecemos, e não foi surpreendente. Tudo que nos cerca é dominado pelo pensamento de esquerda. E onde estávamos enquanto eles se tornavam hegemônicos? Temos mto trabalho pela frente... Perder não era apenas possível, era provável.

Norma disse...

O negócio é orar, clamar pelo país junto ao Senhor da história. Pelo menos essa esperança nós temos, nós que somos discípulos de Jesus.

Francisco Mário disse...

Não querendo me intrometer, mas intrometendo-me. A Anouska teve como paradigma uma pessoa errada. Ariovaldo Ramos não é exemplo para ninguém. Ele tem sérios problemas na área de política e até doutrinários. Na área política é que estava na lista daqueles que apoiavam o José Dirceu dizendo que ele era inocente. Para isso ele estava entre alguns que fizeram uma lista de assinaturas. Muito antes disso, ele encabeçou uma campanha por ética levando pastores e crentes a mandarem pela Internet uma assinatura a Brasília como sinal de repúdio à corrupção. Por causa dessa discrepância, eu mesmo escrevi para ele. Disse que ele estava sendo incoerente quando pedia para fazer uma lista online pela ética e depois ele mesmo fica entre aqueles que apoiavam e diziam que José Dirceu era inocente. Ele me respondeu que ia pensar em tirar o nome dele. O Ministério público deixou claro que José Dirceu era chefe de quadrilha trazendo vergonha a todos esses que assinaram a sua inocência. Doutrinariamente é líder de uma comunidade que não aceita uma igreja reunir-se em templos, o dízimo e nem pastor e dizem que a Reforma Protestante não teve valor nenhum. Escrevi para ele que admitiu ser mesmo líder. Portanto, lamento o tom de voz da nobre Anouska. Consegue ler filosofia alemã e não consegue discernir que o governo Lula é um dos mais corruptos que já houve no Brasil. Não colocar letra maiúscula é erro de português mesmo. Como avisou, é mais grave. Errou consciente.

Norma disse...

Caro Francisco,
Desde que comecei a adotar o pensamento conservador anti-esquerdista, tenho para mim que o Ari está equivocado do ponto de vista político, mas não do teológico. Para mim, é completa novidade o que você escreveu: "não aceita uma igreja reunir-se em templos, o dízimo e nem pastor e dizem que a Reforma Protestante não teve valor nenhum". Tenho certeza de que ele mesmo poderá esclarecer isto.
Abraços!

Márcio disse...

Oi, Norma... ja estive umas vezes aqui. Concordo em praticamente tudo o que a anouska disse. E depois vc vem falar em orar ao Senhor da história quando pessoas com a sua posição fecham as portas para esse Senhor atuar. Não sou defensor do comunismo, mas porque vc tem tanta aversão assim? Medo de ter de dividir alguma coisa sua? Se não me engano a proposta de Jesus sobre partilhar não tinha muita distância de um ideal onde tudo pudesse ser comum. Muitos que ouço serem contrários ao comunismo dizem que é por causa disso ou aquilo, mas no fundo é ter de partilhar. A pequena peça que emperra a grande engrenagem. Certamente que vc deve defender uma política mais voltada ao capital que prega o consumismo desenfreado; o individualismo exacerbado; a lei "do quem pode mais chora menos"... causando uma instabilidade psíquica fica mais fácil o controle. Até para as pseudo-ideologias cristãs pregadas já desde de muito por escribas e fariseus e hoje sustentadas por muitos que não pensam muito longe da suas idéias ou até iguais.

KILMER disse...

Cara Norma,
Tem uma coisa dolorosa no seu blog, mas de valor inestimável: Você publica até pontos de vista impublicáveis como esses desse descrente Gustavo que disse que "não votaria na fera barbuda nem que o Espírito Santo me pedisse," e "não sei se será possível defenestrar os petistas do poder sem derramamento de sangue". Ora, se o Ananias do capítulo 9 de Atos se orientasse pela abominável ótica desse sujeito, o apóstolo Paulo estaria cego até hoje. Esse rapaz precisa aprender um pouquinho sobre a Soberania de Deus para saber que se estivesse, como estava, nos eternos decretos de Deus que a "fera barbuda" fosse reeleita e dependesse do voto dele, irresistivelmente ele estaria entre os 60,83% que digitaram o número 13. Espero que esse sedento por derramamento de sangue seja predestinado e venha conhecer a Verdade. Fora isso não há saída não. O homem que não reconhece a Soberania de Deus fala muita besteira. É o que a Bíblia chama de "o tempo da ignorância". O rapaz deve ser da turma do teismo aberto, que resiste a determinação do Soberano Deus e resolve dar uma mãozinha para que os eventos aconteçam como lhe convém.
Obrigado

Hereticus disse...

A Anouska deu mais uma prova da tatica comunista: acuse seus adversarios de fazer aquilo que voce faz. Tudo o que ela acusou - sem razao alguma- de voce Norma fazer, ela fez abundantemente no post dela. Nao tenha duvida, se pudesse ela chuparia a sua carotida. De resto, ela se limitou a contemplar o proprio umbigo.Diz que faz doutorado em universidade de prestigio. Se e' por isso, eu tenho Ph.D. por uma Universidade americana, cujo nome nao quero revelar, afinal a Anouska nao disse onde estuda, quando nao esta' na praia.No item seguinte, ela me ganha: nao leio, nem escrevo sobre o que nao sei.Quanto `a lingua inglesa, eu a estudei e tendo morado 7 anos nos EUA, adquiri certa proficiencia nela: meus 3 livros e 60 artigos cientificos estao todos escritos nessa lingua e publicados nos EUA e na Europa. Apesar de tudo isso nunca votei em ninguem do PT.

Vivemos hoje uma epoca de tolice estridente, e de uma prodigiosa futilidade,como sempre acontece quando se agitam as pessoas cuja mediocridade recomendaria silencio e discrizao.

Todos os brasileiros deviam hoje vestir trapos, jogar cinzas na cabeza, e chorar lagrimas de esguicho, sentados na sarjeta. A hora e' dos imbecis,que se julgam genios. Todos os brasileiros vao pagar a conta, que sera' alta,pois os descarrilamentos comunistas nunca saem baratos, tanto em termos de vidas humanas, como de atrasos.

Nunca esquecendo que o Lula nao esta' so': seus amigos, como os demonios sao uma multidao. KaSStro, Chavez, Morales, Ortega, Belzebu, e outros.E' bem possivel que Deus queira castigar os brasileiros, e por isso permite o triunfo do Mal, por agora. Mas no fim Deus triunfara'. Cada um tem a responsabilidade de escolher de que lado estara' na hora da Batalha.

Paulo Alexandre disse...

Será que por "Filosofia alemã", a Anouska não se refere especificamente à Escola de Frankfurt? Não seria de espantar apoiar o PT.

Ouvimos muito nos púlpitos que os cristãos devem ser promotores da justiça. Creio que, em parte, isso se deva à mobilização política (quase sempre de esquerda) que penetrou na Igreja, mas a verdade é que, a despeito de quem está no púlpito e de que orientação política essa pessoa tenha, a Bíblia nos orienta mesmo a promover a justiça e a paz por causa de Cristo e por meio de Cristo. O que eu falho em ver é como a Igreja pode esperar cumprir tal missão dando apoio a tipos como o Lula e a partidos como os que o apóiam, que

- estão irrefutavelmente metidos até o pescoço em corrupção,
- mentem,
- compram descaradamente (por merrecas) as consciências do país (não me refiro apenas ao bolsa-esmola-família, mas aos aumentos e às obras oportunistas apenas no ano eleitoral, depois de três anos sem fazer qualquer coisa de valor, a não ser contra o país),
- justificam-se de seus crimes, que eles chamam eufemisticamente de "erros", dizendo que seus adversário também "erram" (ao invés de, fazendo cumprir a lei, punir todos os que comentem "erros" para os quais a lei prescreve pena, sejam adversários ou não),
- são incoerentes,
- esquivam-se de toda e qualquer responsabilidade (aqui, talvez parte da igreja -- desta vez com "i" minúsculo, mesmo -- vista a carapuça, pois há os que acham que "crente não peca" e os que jogam a culpa de tudo no diabo; de Adão e Eva só aprenderam a fazer o que não se deve),
- defendem a censura (ANCINAV, Conselho de Jornalismo, intervenção no IBGE, entre outras),
- querem desarmar os cidadãos de bem (enquanto o próprio ministro da "justiça" é o advogado de Marcola do PCC),
- defendem abertamente o aborto (mas não durante a campanha),
- defendem abertamente o homossexualismo (inclusive durante a campanha),
- censuram e perseguem a Igreja (que nem assim acorda, mesmo com preseguições durante a campanha, como a aventura judicial de dona Jandira Feghali contra a Arquidiocese do Rio de Janeiro),
- atentam contra o patrimônio nacional (além do tradicional roubo ao erário, o episódio da Petrobrás na Bolívia é emblemático),
- aliam-se ao que há de pior no cenário internacional (Castro, Chávez, China, países contrários a Israel, FARC, MIR etc.).

E estas coisas dizem respeito apenas ao ponto de vista moral. Nada se falou ainda de política ou economia, pontos que poderiam dividir os de direita dos de esquerda -- embora eu acredite que os princípios subjacentes ao socialismo são contrários também ao Reino de Deus.

E ainda tem quem se ufane do crescimento da igreja "evangélica" no Brasil. Boa parte dela é tão "evangélica" quanto a de Sardes.

Que Deus nos guarde agora, pelos próximos quatro anos, e eternamente.

Um abraço.
Paulo

Norma disse...

Márcio,
Sua mensagem só corrobora o que venho dizendo: os pró-comunistas criminalizam os anticomunistas, não segundo suas posições, mas segundo intenções, como se pudessem ler a alma das pessoas. A boa-nova é: não podem! E especular sobre um possível egoísmo do outro para ganhar a discussão é mais que estratégia pouco recomendável: é pecado.

Arminiano disse...

Paz

Kilmer, você talvez não esteja percebendo o que está fazendo. Você simplesmente disse que qualquer pessoa que discorde em qualquer coisa do que Marx disse é um egoísta desgraçado.

Perceba que mesmo que eu acreditasse que alguma forma de socialismo pode ser boa, eu jamais ficaria ao seu lado. Você já lançou acusações contra todos os que discordam. Portanto, mesmo que o socialismo fosse bom, o SEU socialismo jamais seria, pois não poderia ser bom um sistema humano de calunia e lança culpa siobre qualquer um que discorde de seus dogmas.

Arminiano disse...

Correção

Minha mensagem é ao Marcio, não ao kilmer.

Norma disse...

Hereticus,
O argumento da Anouska era típico: ela quer que pensemos que ela é altruísta, pois votou no partido "pelos pobres" sendo ela mesma um membro de classe "dominante", como eles dizem. No entanto, passarei a votar em partidos socialistas ou comunistas no dia em que:
- o socialismo tornar o pobre menos pobre em vez de empobrecer todo mundo junto;
- o socialista parar de justificar as prisões, torturas e mortes por crimes de opinião em países como a ex-URSS, Cuba, China, Vietnã;
- os líderes comunistas e socialistas deixarem de concentrar todo o poder e as riquezas para si;
- o marxismo cultural parar de criminalizar todo pensamento discordante.
No dia em que isso acontecer, os socialistas e comunistas de plantão me avisem, que eu vou começar a reconsiderar minhas opiniões.
Cá entre nós: trata-se quase sempre de uma argumentação entre fatos e intenções. Vejam só: eu tenho nas mãos os fatos (o comunismo matou milhões, o comunismo empobreceu países, o comunismo tirou a liberdade e aumentou a injustiça); eles têm a ideologia (o comunismo é pelos pobres, o comunismo é pela distribuição de renda, o comunismo é cristianismo em ação política). Mas eu não tenho só fatos: o comunismo também é a teoria anticristã mais bem-sucedida da história, pois se faz passar por cristianismo. E o pior é que seduz a muitos, que ficam de tal forma enfeitiçados que não conseguem mais argumentar, mas partem para os insultos e as acusações sem sentido ("você é contra os pobres"...). Deus tenha misericórdia, porque isso demonstra já uma certa incapacidade de articulação racional, que nenhum doutorado é capaz de resolver.

Norma disse...

Oi, Kilmer,
Os comentários que mais me aborrecem não são nem esses, mas os de gente que se diz de igreja e chega com um monte de pedras na mão. Eu acho isso muito esquisito e triste, mas ao mesmo tempo é um bom laboratório para entender até que ponto o esquerdismo se infiltra na igreja para dividir as pessoas - by Gramsci.
É estranho, mas tenho que conviver com opiniões de esquerda todos os dias, em todos os lugares, e o faço bastante tranqüilamente; mas essas pessoas acham que não devemos expressar pontos de vista discordantes nem mesmo em seu próprio blog, que dirá na vida em comum. Eu não entro em blog esquerdista algum para atacar ninguém, mas essas pessoas têm um gosto todo especial em vir aqui me atacar pessoalmente - se ainda fosse às idéias, ótimo, pois sinto necessidade de bons adversários para argumentar. Mas a virulência e a agressividade dos comentários têm de fato me feito mal. De modo que terei de desaprovar esses comentários para não perder tempo refutando pessoas que não querem conversar, mas derrubar.
Se alguém telefona para você gritando e xingando, você desliga, certo? Pois bem, farei o mesmo. Quem sabe assim há motivação para uma polidez maior.

Norma disse...

Bom, a agressividade a que estou sujeita neste blog é uma pequena amostra da vida real. Afinal, de milhões de blogs esquerdistas para uns dez anti-esquerdistas, a militância totalitarista vai justamente querer que se fechem os míseros dez. Não se contentam em ser a voz da maioria, querem ser a única voz.
Vejam essa reportagem da Folha. Isso ainda vai dar em um novo ANCINAV...

Petistas fazem ato de protesto contra imprensa

Os militantes petistas que se reuniram ontem para receber o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio da Alvorada e na base aérea de Brasília substituíram históricos gritos de apoio ao petista por palavras de ordem contra a imprensa. Os principais alvos foram a Rede Globo e a revista "Veja", mas houve também gritos contra os jornais, entre eles a Folha.
Mesmo enquanto Lula abraçava e beijava os petistas, os gritos contra a mídia prosseguiram. Alguns pediam ao presidente reeleito que expulsasse os jornalistas e fizesse a comemoração somente com os militantes.

O tom da hostilidade começou na base aérea, quando alguns petistas puxaram "Ou, ou, ou, a Veja se ferrou" e "O povo não é bobo, abaixo à Rede Globo". Mais tarde, no Alvorada, alguns militantes, muitos deles funcionários comissionados do governo federal, passaram a interrogar um a um os jornalistas: "Tem alguém da Veja por aí?", perguntavam.
Enquanto os repórteres aguardavam Lula, os militantes provocavam "A ditadura era melhor do que a imprensa, eles matavam com baionetas, vocês matam com a língua", disse um militante.
"Vamos fechar todos os jornais", gritou outro. Uma mulher de aparentes 50 anos, repetia: "Se perguntar de dossiê, leva um dossiê bem na cara".

No Alvorada, o clima ficou mais tenso com a chegada de Lula. Uma militante bateu três vezes com uma bandeira, de cabo de plástico, na cabeça de um repórter. Outro foi cercado, com gritos. Funcionários da Globo se trancaram no caminhão da empresa, temendo represálias, além das verbais.

Augusto disse...

Oi Norma,
Quando eu falei da violência,num comentário acima,eu me referia a isto que você relatou na reportagem da "Folha".O petismo é intrinsecamente violento,e agora está com a faca nos dentes.Como enfrentar os totalitários?
Na Nigéria os cristãos estão sendo dizimados às centenas de milhares pelos totalitários muçulmanos,os primeiros tiveram que pegar em armas p/ se defender.E se os outro lado não tiver os mesmos valôres que você e tentar exterminá-lo?Este é o dilema dos europeus face aos muçulmanos de seus países.
Quanto ao Kilmer,ele é conhecido, tem uma visão que nega o livre-arbítrio das pessoas,lembro-me de um comentário dele dizendo que a eleição de Lula representava o desígnio de Deus.Eu lhe perguntei então se ele conhecia assim tão bem a Deus para afirmar isto,e outro comentarista disse que a visão dele era a do Deus muçulmano:Maktub.Será que o Sr. Kilmer,que sempre aparece defendendo por vias tortas Herr Lula,não é um lôbo petista com pele de cristão?Estará ele fazendo o jogo da Guerra Assimétrica?Ele tem uma visão totalitária de Religião.

Norma disse...

Aviso aos descontentes

A cada nova mensagem agressiva, minha capacidade de tolerância diminui.

As pessoas que não tiverem seus comentários postados aqui devem pôr a mão na consciência para entender por quê.

Quem vier para conversar será recebido. Quem vier para brigar, xingar, ironizar e achincalhar não o será. A não ser como amostragem de espécimen, com objetivos puramente didáticos.

Só reconsidero em caso de perdidos de desculpas.

E tenho dito.

Poupe seu tempo enviando reclamações para o Departamento de Recepção de Mensagens. Serão todas respondidas com a seguinte frase:

- Você fica ali ouvindo quando desconhecidos telefonam dizendo coisas desagradáveis? Não? Nem eu.

(Aliás, eu já venho prometendo isso há muito tempo, mas o Departamento de Chantagem Emocional com Base em um Conceito Vago e Unilateral de Democracia, criado por algum Wormwood especializado em marxismo-gramscismo, tem sido bem-sucedido comigo... bom, até hoje.)

Igor Taam disse...

Caramba, e eu tinha feito um blogue com 51 motivos... A sua coletânea é muito boa, infelizmente só a minoria QUER saber (pois saber mesmo, a maioria já sabe).

Norma disse...

Vejam o blog do Reinaldo Azevedo. Parece que vem coisa feia por aí.

KILMER disse...

Cara Norma,

Esse senhor Gustavo vem com essa que eu sou adepto da Guerra Assimétrica. Devo dizer que não sou o espelho dele, pois quem se esconde na trincheira protetora é ele e o seu pragmatismo que entende que os fins justificam os meios; derramar sangue, se preciso for. E veja que ele não cede no intento de querer ser deus..."O petismo é intrinsecamente violento,e agora está com a faca nos dentes.Como enfrentar os totalitários?". Desepero típico de quem não crê na Soberania de Deus. Nego sim esse negócio de livre-arbítrio das pessoas. Isso é coisa do famigerado teismo aberto.

Obrigado

Arminiano disse...

Kilmer

Apenas calvinistas mal informados se escondem atrás da soberania de Deus. Quanto aos mais conhecidos reformadores, embora eu discorde deles em pontos importantes, não posso acusa-los de esconderem a cabeça na areia. Nunca negaram a um povo o direito de se defender de uma tirania, e nunca usaram a paz como pretexto para concordar com o crime. Embora talvez não seja este o momento, certamente é direito dos povos se insurgir contra um poder tirano, quando não restarem alternativas menos violentas.

Kilmer, se o seu pensamento fosse adotado no passado, talvez até hoje todos os povos das Américas fossem governados por estrangeiros.

Augusto disse...

Arminiano,

Concordo com você,e também acho que não é chegada a hora de um enfrentamento mais direto com os totalitários,eles estão com muito poder.O momento é de arregimentar forças para uma virada moral no país,o que só vai ocorrer daqui há longos anos.Com relação à violência,quem sabe como os petistas reagirão quando começarem a perder a sua tão duramente construída "hegemonia cultural"?
Quanto aos ultra-calvinistas,fico impressionado com a semelhança deles com os fundamentalistas islâmicos,estes que são hoje aliados de quem?...Dos comunistas ateus do "Foro de São Paulo",via Chavez e Castro!Muita gente quer a volta das fogueiras da inquisição,
seja pela via teocrática,seja pela via ateísta.


Um abraço

KILMER disse...

Cara Norma,

O arminiano Augusto quer mesmo ver sangue correndo. Veja só a incoerência do rapaz; ao que tudo indica, e a imprensa e os observadores internacionais atestam, o processo de escolha de presidente, senadores, deputados e governadores foi feito pela via democrática, através do voto e com lisura(pelo menos nenhum candidato a cargo majoritário reclamou). Além de desprezar a SOBERANIA Divina, me parece que o arminiano apóia a tática Chavocastrista em que vale tudo, até paredon, quando não se consegue o que quer pelos meios legítimos.
Saiba ele que não existe calvinismo Ultra, supra ou outro. Existe a crença na SOBERANIA de Deus. Qualquer abrandamento cai na heresia do livre-arbítrio. Ou eu creio que tudo está determinado no eterno decreto de Deus ou tento dobrar o Soberano(esforço inútil), de a mãos dadas com a turma do teismo aberto.
Não entendi essa de que "Muita gente quer a volta das fogueiras da inquisição,". Muito provavelmente ele, com o seu pragmatismo, está no meio dessa "Muita gente". Pense bem no que está falando e se converta. Faço votos que você seja predestinado, porque assim, mesmo que demore, irresistivelmente você virá para o aprisco do Soberano Deus e entenderá todas as coisas.

Obrigado.

Norma disse...

Gente, como os comentários estão chegando perto do insulto, parei de aceitar. Kilmer e Augusto, troquem idéias, não farpas, por favor.

Arminiano disse...

KIlmer

Sei que é dificil conseguir a boa vontade de um ultra calvinista, mas vou tentar. Segundo o que eu entendi, o Augusto não pregou revolução armada contra um governo eleito ou algo assim. Apenas ele supõe (e há motivos para isto) que esto governo pode tender a uma ditadura (como o Hitler ou Chavez, que alcançaram o poder por meios legítimos e depois implantaram uma ditadura). Ele fala de uma situação hipotética futura, em que a ditadura esteja já implantada, e nunca uma ditadura caiu por sí mesma.

É estranho você defender o pacifismo absoluto, mesmo diante da hipótese de cairmos em uma ditadura. Os pais da reforma não defendiam o pacifismo absoluto. Talvez você julque que eles também não eram eleitos.

Quanto ao calvinismo, talvez seja surpresa para você, mas existiam cristãos antes que alguém definisse a teologia que você julga o critério para saber se alguém é cristão ou herético.

Eu poderia dar inúmeras definições de ultra-calvinista. Vou chamar de ultra-calvinista, o calvinista que não consegue conviver com não calvinista sem deprecia-los.

Kilmer disse...

Cara Norma,
Da minha parte aceito a sua advertência. Obrigado por permitir os meus comentários e pela paciência como moderaradora. Ao Arminiano e ao Augusto o meu sincero desejo que conheçamos e prossigamos em conhecer o Soberano Deus.

Um abraço a todos

Raphael disse...

muito boa essa de o Lula querer implantar o comunismo no Brasil...

só falta agora dizer que o PT tem armas de destruição em massa e que está enriquecendo urânio para construir a bomba atômica....

Pessoal, vamos ponderar... Não é pelo fato de o Lula defender políticas contrárias às que vcs acreditam que temos que ser contra tudo e contra todos... O Lula foi eleito democraticamente, com apoio de todos os setores da sociedade brasileira, e, com certeza, não vai implantar o comunismo no Brasil... Essa realmente eu não entendi... implantar o comunismo... como se o Brasil não vivesse em um regime democrático...

Vamos abrir nossas mentes!

Arminiano disse...

Abraços, Kilmer

É normal os animos esquentarem numa discussão. Busquemos a serenidade. E reconhaçamos o total poder de consciência divinos.

Norma disse...

Que bom, gente. Fico feliz que vocês tenham reconhecido as exaltações e proposto a paz.

Oi, Raphael!
Veja o seguinte: se a "implantação" fosse escancarada, não precisávamos falar sobre isso. Até acredito que não seja um comunismo nos padrões conhecidos - soviético, chinês etc. - , mas sem dúvida estamos caminhando para isso a passos lentos: impostos astronômicos, o Estado como mediador de tudo (seja na política, seja na cultura), o desejo de Lula de uma nova constituição (como Chávez), o fato de que a maioria dos políticos influentes hoje não esconde sua filiação à esquerda, mesmo a autoritária (Fidel, Chávez). São muitas as evidências. Agora, então, com essa nova proposta de controle da internet, a coisa fica feia mesmo. Você já deu uma olhada no projeto?

Ou seja, tudo caminha para um controle maior do indivíduo pelo Estado. E quando a coisa chega na imprensa (lembra do ANCINAV?) ou na difusão de informação, é porque o processo já está bem adiantado.

André (Brasília) disse...

Bom texto...