22 janeiro 2006

Políticos e a verdade

"O mundo encantado da enganação tucana". Leiam esse texto do Elio Gaspari no Globo de hoje. Funciona como um termômetro do quanto os brasileiros (no caso, dois políticos) perderam toda consciência de que além de si mesmos há mundo exterior, com pessoas de verdade.

Os dois políticos fizeram visitas ao posto de saúde de Cidade Tiradentes e ao hospital Souza Aguiar, no Rio. Foi como se desfilassem por um palco: um pediu para a enfermeira fingir que estava funcionando o aparelho de pressão que lhe colocaram no braço, para não fazer feio diante dos jornalistas e fotógrafos; o outro alugou aparelhos de ar-condicionado só para a visita, dando a entender que os eminentes ocupantes de cargos distintos merecem ficar no fresquinho - o povo que se dane.

O título da reportagem é bastante expressivo. Afinal, a postura dos dois políticos em tudo nos faz lembrar uma peça de teatro. O papel dos que estavam à volta, para aqueles dois, era eminentemente decorativo - parte da bela imagem que deveriam mostrar aos eleitores-espectadores. Trataram os doentes que vinham ali buscar socorro como bonecos de plástico, que poderiam muito bem passar sem aparelhos de pressão e sem ar-condicionado. Isso é que é negar a realidade fora de si.

É isso aí, acadêmicos, continuem dizendo que toda verdade é uma construção. Os políticos agradecem.

6 comentários:

Eliot D. Chambers disse...

Oi Normitcha !

Vale lembrar que o paradigma tucano-petista que assola o cenário político brasileiro tem origem na USP, um lugar onde tudo o que você combate neste blog - materialismo, imantentismo, as bobagens de Foulcault, Derrida, Deleuze, Marx, Nietzsche e outros falastrões – é considerado verdade universal.

Ciente disso, resta-me fazer coro ao povão: -É por isso que o país não vai pra frente, he he he.

E pensar que por meio do escravizante ‘liberalismo’ teológico, os pressupostos diabólicos que tais figuras defendem podem acabar sendo considerados doutrina cristã!

Norma disse...

Ainda tem gente que acha que PT e PSDB são doutrinariamente opostos, mesmo depois da entrevista de Fernando Henrique a Cristóvam Buarque, em que foi dito com todas as letras: "Somos inimigos políticos, não ideológicos." Ou seja: eles não brigam sobre o que é preciso fazer (isso é consenso), mas sim sobre qual dos dois partidos faz melhor! Só que, no cenário de fantasia a que se resumiu a política brasileira, os tucanos fazem o jogo dos moderados, centristas, enquanto os petistas são os esquerdistas ainda moderados, mas mais esquentadinhos. Assim não tem como haver perdas ideológicas. É o novo café-com-leite brasileiro, só detonando o Brasil rumo ao tal novo mundo possível.

Paulo Alexandre disse...

Resta saber o que existe de alternativa no cenário político brasileiro. Já cheguei a pensar no Partido da Renovação da Ordem Nacional (PRONA), mas, além de ter discurso um tanto fascista para o meu gosto, o Enéas se provou tão mentiroso e espertalhão quanto qualquer outro político.

Alguém tem alguma sugestão?

O Palpiteiro disse...

Norma,
Parabens pelo texto que saiu hj no MSM. Muito bom.
Beijao,
Davi

Norma disse...

Xi, Paulo... tá difícil.

Obrigada, Davi!

Lata Mágica disse...

Norma, estamos com novidades sobre os trabalhos do Lata Mágica.

O projeto Oficina da Prefeitura do Recife começou nesta quarta feira, estaremos dando aula no bairro da Torre, 30 alunos deficientes fisicos (cadeirantes), com 20 horas aula.

Já na cidade de Paulista, na associação de moradores de Arther Lungrem II, o predio não têm o minimo de condições para o trabalho, não têm agua e a luz é um gato que fizeram. Mas essas dificuldade nos deixa mais forte para percorrer os nossos objetivos.

Odilene&William