13 dezembro 2013

Imagens

Sempre achei admirável o contraste entre o que conheço dos poetas Victor Hugo e Charles Baudelaire, de um lado, e suas respectivas fotos mais conhecidas, de outro. Hugo, o poeta das multidões, muito amado pelo povo francês ainda em vida, mostra-se totalmente despreocupado com a própria imagem. Denunciam-no a má postura, os cabelos arrepiados, a expressão de vazio e enfado, de "tira logo essa foto que quero ir deitar". Já Baudelaire, que tanto chocou o público e até sofreu processo pelos poemas mais pesados de As flores do mal, surge com um ar muito cônscio da impressão que está causando, de pose napoleônica, penteado impecável e olhar calculado para atravessar bonito os portais da fama.

Nunca julgue a partir das aparências (1 Sm 16.7).

 

10 comentários:

coramdeo disse...

Realmente, Norma, nossas percepções são enganosas -- às vezes, elas revelam algo sobre nós mesmos.

Norma disse...

Sim - a famosa transferência, não é? Nesse ponto, Freud estava certo. :)

Yago Martins disse...

Interessante :)

Leonardo Bruno Galdino disse...

Interessante. Muito interessante. Mas senti que você queria completar o raciocínio, Norma. Ou deixou intencionalmente pra gente? :)

Alisson Bruno disse...

oi Norma, primeira vez que entro aqui, e estou gostando muito.Fico muito feliz por ainda terem textos inteligentes e não somente ''aqueles'' aguados que rolam por aí!rsrs
Sempre que me deparo com algum blog assim sempre acompanho.grande abraço! e também faço as minhas reflexões, se tiver tempo me faça uma visita e se puder divulgue.
napalavradosenhor.blogspot.com

Norma disse...

Obrigada, Alisson!

Lazzarus disse...

Isso me lembra um artista que conhecemos avesso a exposições (tanto por imagem quanto por áudio). Quem conhece pessoalmente entende o por quê da aversão, que vai bem além das aparências (leia-se "discurso").

Luciana Figueiredo disse...

Dra. e amiga, Norma Braga, gostei de sua reflexão a partir das observações visuais das imagens destes homens. A aparência humana naquela época era mais valorizada na hora de fazer um desenho, uma pintura ou fotografia antiga do que hoje. A imagens através destas artes comunicam mensagens sobre seus autores e/ou modelos. Conheço pouco Baudelaire e Victor Hugo, mas entendi sua mensagem quanto ao perigo do julgamento pela simples aparência. Lembrei de fotos de Hitler todo posudo como ditador e da pintura de Rembrandt, Lamentações de Jeremias.

Marcelo disse...

Excelente. A senhora é excelente em sua percepção.

Peço permissão para replicar seu posto no meu blog.

A graça e a paz.

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB
http://otiocelo.blogspot.com.br/

Marcelo disse...

Perdoe-me. No meu comentário anterior, digitei com tanta velocidade (sou datilógrafo), que a palavra "republicar" (não é a melhor, mas foi a que pensei na hora) saiu (se não me engano, mas a consciência me acusa) "replicar".

Não, não quero replicar, quero copiar seu texto e publicar no meu blog, pois achei-o inteligente e necessário.

Um abraço, amiga Norma.

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB
http://otiocelo.blogspot.com.br/

P.S.: Este ano, sim, poderei visitar Campina Grande-PB, para participar como expectador da Consciência Cristã - se Deus quiser.