13 abril 2010

Ufa! Por que falo tanto da esquerda afinal?

Alguns leitores podem perguntar-se: “Mas por que ela fala tanto da esquerda?”

Que bom, tenho teólogos para responder por mim! Veja o que diz Michael Horton sobre a ação transformadora da igreja:

Precisamos parar de nos acomodar à cultura que confrontamos e objetivamos transformar. Porém, para fazer isso precisamos não apenas conhecer nossa própria teologia, mas também conhecer os ídolos e compreender os modos com que nós mesmos acabamos tomando a forma do espírito deste século em vez da forma do Espírito de Cristo.

É precisamente por isso que denuncio a esquerda como um ídolo parasita do cristianismo, um dos obstáculos mais comuns à cosmovisão genuinamente bíblica. Mas o principal, evidentemente, não é o não que o cristão precisa dar à inversão política (confusão entre o Reino de Deus e o paraíso socialista), mas o sim (entusiasta!) da mente e do coração para o reforço teológico nas Escrituras, com a ajuda de pregações fiéis e obras de nossos irmãos do passado que organizaram a doutrina. Teologia frouxa equivale a mente enfraquecida, que por sua vez gera uma vida de pecados não-identificados e inconfessados. Por isso, siga o conselho de Horton: estude teologia reformada!

Quer ler o restante da citação? Dê uma olhada no Tamos lendo!

11 comentários:

Francisco Castro disse...

Olá!

O amor, a esperança e a prosperidade pode está na simplicidade, no amor ao próximo e força de vontade exercida com todo vigo, mas com ética e respeito aos outros.

Abraços

Francisco Castro

Eduardo Vaz disse...

Precisamos dar mais atençao a TODO CONCELHO DE DEUS...Quando perdemos o cerne do evangelho tendemos a cair nessas fabulas heoricas das ideologias politico/sociais..o evangelho é uma outra proposta...

Classe 40 disse...

Voltemos às Escrituras! São elas que nos falam de Cristo. Voltar à teologia reformada é o mesmo que voltar às Escrituras.
O nosso problema atual é que nos acomodamos nos bancos da igreja, engolindo tudo o que é dito sem confrontar com os ensinos bíblicos. Precisamos de crentes bereanos, sábios no quesito salvação.
Sabe, Norma, o que eu acho é que nós (os cristãos) somos uma geração fraca, empobrecida no conhecimento bíblico. Lemos muitos livros, ouvimos muitas mensagens, cantamos até ficar roucos, mas não nos aprofundamos no conhecimento de Deus pela Palavra. Sem esse conhecimento não podemos ter critérios para decidir qual literatura é perniciosa e qual é salutar.
Nossos irmãos do passado eram unânimes em aconselhar a lermos a Bíblia de capa a capa. E é disso que precisamos hoje.

Adna

Ricardo Mamedes disse...

Norma,

Concordo com a sua exposição: é preciso conhecer a esquerda, até para que nos defendamos dela. Porém, a discussão elaborada demais sobre política, a mim, cansa. Talvez seja porque, exatamente, eu não tenha grande profundidade no assunto, como pude facilmente depreender dos comentários do seu penúltimo post.

Comentários profundos, acadêmicos, longos...

Sinceramente, prefiro este último parágrafo seu:

"Teologia frouxa equivale a mente enfraquecida, que por sua vez gera uma vida de pecados não-identificados e inconfessados. Por isso, siga o conselho de Horton: estude teologia reformada!"

Deve ser em função da minha minha superficialidade no assunto política.

Abraços!

Ricardo

Norma disse...

Olá, Ricardo,

Eu também prefiro. Quem não prefere? Somos crentes, ora. Mas veja: Horton diz que também é necessário "conhecer os ídolos". Para mim, isto significa que, sem reconhecer em si mesmo as idolatrias mundanas, o crente vai se embolar na teologia, vai ler errado a Bíblia, vai confundir as bolas. Isso se conprova pela relação profundamente intricada entre liberalismo teológico e teologia liberal.

Meu objetivo principal é ajudar cada crente a detectar em si as ideologias mundanas. Mais que qualquer oposição política.

Abraços!

Horácio disse...

E assim Ele disse: "Maldito o homem que segue o homem..."
Mas o que mais vemos hoje e desde o tempo Dele, o Cristo, nada mais é do do que isso...Também, por isso Ele disse: "As prostitutas e meretrizes vos precedem no reinos dos céus".
Contemplo a humanidade cada vez mais longe da verdade, pois hoje cada líder quer impor a sua própria verdade e o pior que se baseiam nas próprias escrituras para assim fazer e encontram inúmeros seguidores...Cegos guiando cegos.
É um campo vastíssimo, porém temos que sempre analisarmos de forma transcendental, longe da visão micro-cósmica da humanidade..E isso vai contra muitos conhecimentos cristalizados durante eras; passados e deturpados pelos criadores de preceitos humanos...Que o próprio Cristo tanto condenou.
Para todos verem como é antiga essa questão.

@igorpensar disse...

Norma,

Qual é seu e-mail? Não precisa publicar - obviamente este comentário.

Igor

Norma disse...

Igor,

Manda seu mail pra mim por comentário, eu não publico e respondo.

Abraço!

L. G. Freire disse...

Norma

Parabens pelo blogue e o servico de combate a tirania esquerdosa.

Gostaria de convidar sua atencao para dois projetos interligados:

1. O portal Neocalvinismo, em heranca kuyperiana: http://neocalvinismo.wordpress.com

2. O portal do Salterio Reformado, buscando restaurar o canto dos salmos na igreja crista:

http://salmodia.wordpress.com

Abs
Lucas

Anderson disse...

Norma,

Parabéns pelo texto publicado na Ultimato. Embora tenha quanto a ele algumas ressalvas (o que é absolutamente normal), devo reconhecer sua inteligência e argúcia.
Gostaria, porém, de colaborar propondo alguns questionamentos:
Pode ser rotulado "de esquerda" quem sai da inércia e procura fazer algo diante do sofrimento alheio?
É de esquerda quem tenta colocar em prática o mandamento cristão do amor ao próximo?
Se eu participar de movimentos que ajudem crianças em situação de risco, dependentes químicos e mendigos, significa necessariamente que eu concordo com as atrocidades dos regimes comunistas?
Ser a favor da reforma agrária, do acesso universal à educação, à moradia, à saúde, ao transporte urbano, à alimentação adequada é desconforme à cosmovisão cristã?
Sou a favor da distribuição de renda, da erradicação da pobreza, da sustentação do meioambiente e da democracia. Os conservadores podem dizer, por isso, que contrario os princípios cristãos?
Por fim, será que a dicotomia direita x esquerda já não foi superada?
Só isso.
Bjo

Norma disse...

Olá, Anderson,

Vou transformar suas perguntas (com as respostas) em um post.

Abraço!