07 janeiro 2013

Concurso: evangelize o Jô e ganhe um livro!

                                  Nesse trecho da conversa, Jô Soares questiona a "veemência" e a "postura quase medieval" da igreja de Crivella em relação ao homossexualismo. O entrevistado tenta permanecer no âmbito político, referindo-se à lei da homofobia e ao direito de expressão, mas Jô insiste no aspecto teológico do tema: "Se o homossexual já nasceu assim, como pode isso ser contra a natureza, se tudo o que Deus fez é bom?"

Agora é com você, leitor! Está lançado o Primeiro Concurso Apologético do blog! Coloque-se no lugar do entrevistado a partir do final do vídeo. Esqueça a política e transforme a entrevista em um encontro apologético. O que você diria ao Jô? Responda nos comentários - mas não esqueça, seja breve, pois você está na televisão! O autor da melhor resposta ganhará um livro meu autografado, A mente de Cristo: conversão e cosmovisão cristã. Ou, se já tiver meu livro, ganhará outro, que é surpresa!

Espero suas respostas!

Atualização: Postei nos comentários os critérios para desclassificar uma resposta. Se alguém tiver dúvidas, poste ali e eu responderei. Amigos também podem participar, mas prometo que tentarei ser imparcial na escolha da melhor resposta!

Atualização 2: NÃO DEIXE de ver o vídeo! Em um encontro apologético, você precisa prestar muita atenção ao que a outra pessoa diz para responder com sensibilidade e conhecimento de causa. Não elabore uma resposta somente com base na frase que eu transcrevi acima.

75 comentários:

Norma disse...

Atenção! Se a sua resposta não aparecer aqui, é porque foi desclassificada por ser:

- Grande demais (não daria tempo de dizer tudo ao Jô);

- Ofensiva (o encontro apologético não deve ultrapassar os limites da educação);

- Política (a resposta deve ser teológica).

De qualquer forma, mande de novo, pois às vezes o Blogger perde comentários.

Boa apologética pra você!

Airton Carneiro disse...

Não creio que alguém nasça homossexual. Ninguém nasce ladrão, isso é formado pelo caráter moral da pessoa. A Sociedade, influenciado pela TV e outras coisas é que faz o indivíduo, mas somente aqueles de mente fraca.

Norma disse...

Debaixo do pecado, todo mundo tem a "mente fraca". Se Deus não fortalecer, já era. E aquele que se sente mais "livre" é o mais influenciável, justamente porque não se reconhece influenciável.

Vinícius disse...

Tudo o que Deus fez é bom, porém o homem pecou, desobedeceu e se corrompeu, logo, ficou dominado pelo mal que cometeu. Há toda a sorte de pecados, e em algumas pessoas os efeitos agem em diferentes areas. Uma pessoa pode nascer com uma tendência ao alcoolismo e outros com fraqueza sexual, seja hetero ou homo. O pecado atingiu nao só a estrutura espiritual mas também física e mental do homem, portanto o homossexualismo é um dos efeitos espirituais, físicos( por problemas hormonais) e psicológicos, do pecado.

Norma disse...

Entrada aceita, Vinícius!

Rev. Ageu Magalhães disse...

Prezada Norma, vou colaborar com sua campanha - Então, Jô Soares, nós cremos que Deus fez leis absolutas que regem o universo. Ninguém questiona, por exemplo, a veracidade da lei da gravidade ou da inércia. Assim como Deus fez leis que regulam a física, ele também criou leis para regularem as relações comportamentais dos seres humanos. E estas leis comportamentais estão instituídas na Bíblia. Pois, nesta Bíblia, nós vemos Deus declarar que homossexualismo não é natural. Deus fez macho e fêmea e o homossexualismo é um desvirtuamento deste padrão. Há vários textos em que o próprio Deus condena o homossexualismo. É por isso, baseados na Bíblia, que nós não podemos concordar com esta forma de vida. Respeitamos, mas, do ponto de vista ideológico, não concordamos.

Norma disse...

Ok, rev. Ageu, obrigada! Estou me abstendo de comentar as respostas, para não dar "dicas" para os participantes, hehehe!

Helvecio.p disse...

Há muito tempo, em um dos programas da Hebe, ainda no SBT, um médico psiquiatra ( diferente do psicólogo que não é médico ) afirmou que a sexualidade tem três componentes universais importantes:
1) o biológico, tirando os hermafroditas, falsos hermafroditas ( pessoas sem órgãos sexuais )os de deformação cromossômica ( mulheres XY e homens XX e o naturalmente os eunucos comtemporâneos, como na ìndia, por exemplo todos os demais são sadios e portanto não nasceram com distúrbio algum de natureza bio-sexual;

2) o comportamental: sexo tem que ser aprendido e ensinado., Toda pratica sexual é imitativa. Um homossexual viu outra pessoa ser homossexual;

3) O cultural: se uma cultura favorece qualquer atitude, comportamento e valor sexual ela se torna real. Exemplo: ao contrário do que se imagina o beijo na boca não é um pratica universal, mas cultural!

* todos exemplos foram meus, mas a classificação foi do referido médico que nunca mais foi lhe dado espaço na mídia seja televisiva ou impressa.

Um de meus blogs: http://contandoosnossosdias.blogspot.com.br/

Unknown disse...

Como cristão reconheço a bíblia como tendo autoridade final sobre assuntos morais. A bíblia ensina que homossexualidade é pecado. Portanto "erra o alvo" quem é homossexual. E mesmo que alguem nasça homossexual, ele tem uma oportunidade (ainda maior) de experimentar o poder transformador de Deus.

Roberto Vargas Jr. disse...

Segue uma possibilidade, Norma:
---
Meu caro Jô, eu acho que seria difícil de você me provar que alguém nasce assim, mas isto, agora, se torna uma questão secundária e, por isso, deixemos para lá.
Preocupa-me mais que você saiba que Deus criou uma natureza boa e ainda não tenha entendido que ela está corrompida. Assim, embora eu discorde de você que se nasça assim, mesmo que nascesse, seria absolutamente compatível com esta natureza corrompida.
Mas, se você estivesse mesmo disposto a entender que a boa natureza criada por Deus foi corrompida, eu lhe daria uma boa nova de que há uma solução. Cristã obviamente! A natureza, assim como o homem, pode encontrar sua redenção em Jesus Cristo.
Talvez o homossexual não queira saber desta redenção. Talvez você não queira. Bem, vocês viverão de acordo. Mas, se um ou outro quiser saber, ah, então nós poderíamos fazer um belo mergulho neste mistério. Está disposto?
---
Curto não ficou, mas...
Abraço, nEle,
Roberto

Luiz Augusto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Augusto disse...

O que eu argumento, Jô, é que o homossexualismo é um distúrbio de psicológico de natureza sexual e que deve ser tratado como uma questão de saúde pública. O problema é que a sociedade olha para esse distúrbio, que produz uma tendência ao desejo homossexual, e o justifica pelo simples fato de ser uma tendência. Mas o ponto é: o fato de um individuo ter uma tendência para o pecado, justifica o seu ato? Certamente que não, caso seriamos obrigados, a justificar os atos de pedofilia, que certamente é um distúrbio de comportamento de mesma natureza, isto é, sexual. E neste ponto a sociedade revela uma falta de coerência, porque não está disposta a levar a sua argumentação às ultimas consequências.

No que diz respeito a Deus, a resposta é muito simples, Jô. Deus não justifica o homem pelas suas tendências naturais ao pecado. Da mesma forma que Deus não justifica o serial kiler, ou o ladão compulsivo, ou pedófilo, os quais nem mesmo nós justificamos, ele também não justifica as práticas homossexuais.

Luiz Augusto disse...

O que eu argumento, Jô, é que o homossexualismo é um distúrbio de psicológico de natureza sexual e que deve ser tratado como uma questão de saúde pública. O problema é que a sociedade olha para esse distúrbio, que produz uma tendência ao desejo homossexual, e o justifica pelo simples fato de ser uma tendência. Mas o ponto é: o fato de um individuo ter uma tendência para o pecado, justifica o seu ato? Certamente que não, caso contrário seriamos obrigados a justificar os atos de pedofilia, que certamente é um distúrbio de comportamento de mesma natureza, isto é, sexual. E neste ponto a sociedade revela uma falta de coerência, porque não está disposta a levar a sua argumentação às ultimas consequências.

No que diz respeito a Deus, a resposta é muito simples, Jô. Deus não justifica o homem pelas suas tendências naturais ao pecado. Da mesma forma que Deus não justifica o serial kiler, ou o ladão compulsivo, ou pedófilo, ou quaisquer outros pecados os quais nem mesmo nós justificamos, ele também não justifica as práticas homossexuais.

Luiz Augusto disse...

O que eu argumento, Jô, é que o homossexualismo é um distúrbio de psicológico de natureza sexual e que deve ser tratado como uma questão de saúde pública. O problema é que a sociedade olha para esse distúrbio, que produz uma tendência ao desejo homossexual, e o justifica pelo simples fato de ser uma tendência. Mas o ponto é: o fato de um individuo ter uma tendência para o pecado, justifica o seu ato? Certamente que não, caso seriamos obrigados, a justificar os atos de pedofilia, que certamente é um distúrbio de comportamento de mesma natureza, isto é, sexual. E neste ponto a sociedade revela uma falta de coerência, porque não está disposta a levar a sua argumentação às ultimas consequências.

No que diz respeito a Deus, a resposta é muito simples, Jô. Deus não justifica o homem pelas suas tendências naturais ao pecado. Da mesma forma que Deus não justifica o serial kiler, ou o ladão compulsivo, ou pedófilo, os quais nem mesmo nós justificamos, ele também não justifica as práticas homossexuais.

Thiago Mc'Hertt disse...

Olá Norma, vamos tentar!

--

Jô, tudo o que Deus faz é bom por definição. Logo, a criação é boa. Mas desobedecemos a Deus, e isso é pecado - e mal. Todos os homens nascem em pecado, ou seja, nascem da natureza caída de Adão. O pecado é o fruto da natureza caída do homem. Nesse sentido, se é verdade que alguém nasce homossexual, isso não o isenta do pecado, mas o confirma. E é nessa condição humana caída e pecaminosa é que Deus ordena a mim, a você - Jô -, aos homossexuais e a todos os outros seres humanos "que arrependam-se e creiam no evangelho".

--

Abraço.

Norma disse...

Entradas computadas até agora: Vinícius, Rev. Ageu, Rafael Campos (Unknown), Roberto Vargas, Luiz Augusto, Thiago Mc’Hertt.

Os leitores que quiserem comentar mas não participar do concurso podem comentar também, como fizeram Aírton e Helvécio.

Continuem participando! :-)

João Bimbato disse...

Como cristãos, cremos que o homossexualismo é pecado. Você está correto em dizer que tudo o que Deus criou é bom; logo, a natureza é boa, mas cabem algumas observações. Primeiramente, o homem é pecador. Deus não compactua com o pecado(Is 59) e não está onde o pecado está. Consideramos que o mal é a ausência de Deus. O que há no homem é pecado, e não Deus. Logo, a natureza humana é má, e não boa. Dessa maneira, mesmo que alguém "nasça" homossexual, ou opte por essa postura (veja que nem os gays têm um consenso sobre o que os leva a ser gays), estará em pecado. Segundo, a Bíblia é holística. Isso implica uma cosmovisão cristã, no sentido de que não há nada na minha vida que Deus não clame ser dEle, como pensava Kuyper. Por isso, a igreja não transige em relação ao homossexualismo, e é isso que a igreja "tem a ver" com quem decide ser ou nasce homossexual: não é possível declarar-se cristão, sendo gay. Terceiro, cremos que crianças devem ser ensinadas nos caminhos de Deus, como nos exorta a Bíblia; assim, não nos cabe o argumento de que crianças com seis ou sete anos sejam homossexuais por seus trejeitos ou expressões. O que há, atualmente, é uma forte propaganda, em filmes infantis, em séries para adolescentes e em programações para adultos, em favor do homossexualismo ou da tolerância a este. Não prego violência contra gays, tolero que eles vivam comigo, mas não aceito a propaganda que diz aos meus filhos ser normal beijar colegas do mesmo sexo na boca. Se uma criança nasce homossexual, por que há tamanha propaganda? Para que convencer outros de que isso é normal? O que fazemos é, de certa maneira, contrapropaganda em relação ao homossexualismo como postura aceitável pela sociedade. Por fim, não preciso mencionar que essa sociedade é de fundamentos filosóficos e teóricos cristãos, que garante, inclusive aos homossexuais, o direito de expressar suas opiniões, mas que molda a mentalidade coletiva brasileira, que é, em relação a esse assunto e a muitos outros sendo legislados, conservadora.

João Bimbato disse...

By the way, eu quero participar =)

Hugo disse...

- Jô, não é que o homossexual é mais pecador. Todos somos pecadores, concorda?

- Concordo, mas vocês tem uma postura...

- Deixa eu falar, Jô! Todos somos pecadores. Pecador é aquele que escolhe deliberadamente cometer um pecado, fazer algo errado. Você quer falar do homossexual? Ok. O homossexual que sabe que masturbação a um ou a dois é pecado, e o faz, é pecador.

- Lá vem você com ideias ultrapassadas e medievais!

- Jô, deixe eu finalizar o raciocínio. Não sejamos preconceituosos, falemos também dos heterossexuais! O heterossexual que sabe que ingerir uma bomba de hormônios a fim de permitir uma masturbação a dois, ou que use o preservativo para o mesmo fim (masturbação a dois), em que se torna impossível conceber um filho, é pecador.

- Você quer dizer que há um conceito racional por trás da objeção da Igreja Católica, da qual eu faço parte mas sou dissidente, ao uso de camisinha?

- Sim. E...

- Isso não faz o menor sentido!

- Deixa eu finalizar! Na essência, sejamos homos ou héteros, a lógica por trás do pecado sexual nasce da consideração de que masturbação, a um ou a dois ou a três ou a vários, é pecado. O resto são corolários. Se entendemos as consequências dos pecados sexuais, que costumam deliberar para vícios, objetificação dos outros, e outras variantes com enormes consequências sociais, e humildemente nos arrependermos, podemos superar nossas obsessões, nossa luxúria numa sociedade de luxúria, e contribuir para uma sociedade muito melhor.

Aender Borba disse...

"Jô, como nasce um homoxessual? Eu nunca vi um bebê com trejeitos efeminados (ou masculinizados, como queira) ou sofrendo (como você mesmo diz) por causa de sua opção sexual, se é que ele é capaz de fazer essa opção ao sair da barriga de sua mãe. Até onde sei, ainda não houve um caso em que uma criança ao nascer com pênis foi chamado de Valkyria,neste caso, parece-me que nem os pais são os responsáveis por essa escolha. Isso é teologicamente coerente com o que a bíblia diz sobre os homens e sua condição pecadora."Todos pecaram" (Rom 3:23) e homem algum pode culpar Deus por seu comportamento pecaminoso, porque Deus não pode tentar o homem. O homem é tentado por seus próprios desejos:"Ninguém ao ser tentado diga, Fui tentado por Deus'; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, nem a ninguém tenta. Mas cada um é tentado quando engodado e atraído por seus próprios desejos. Então, quando o desejo concebe dá à luz ao pecado, que quando consumado, gera a morte. (Tg. 1:13-15). A bíblia não condena o homoxessual, condena o homossexualismo, assim como condena a pratica da glutonaria, da avareza, do orgulhoso, do assassinato, da mentira... Tudo que Deus fez é mesmo bom, inclusive o mal, para que ele sirva como sinal de exigência do bem. Na condição humana (natureza), então, somos todos pecadores (filhos da ira de Deus) e precisamos da intervenção divina (em Jesus Cristo) para sermos livres. Jô, o homoxessualismo como qualquer outro tipo de prática pecaminosa, não deveria ser um fator para rejeitar ou agredir alguém diferente, mas quando alguém se diz cristão, ele deve saber que tanto seus desejos, como seus pensamentos deverão ser submetidos àquilo que a bíblia ensina e propõem como conduta comportamental e moral. Neste sentido, todos os homoxessuais são bem vindos a uma vida com Cristo, só não podem querer alterar ou adaptar 5600 anos de tradição bíblica aos seus caprichos pessoais". - Foi o que me veio à cabeça para dizer ao Jô se estivesse diante dele. Tarefa difícil!

Jônatas Leite disse...

Olha Jô, não concordo que o homossexual nasce já com esta conduta, mas, de fato, tenho que concordar que qualquer homem nasce com a tendência para este ou qualquer outro tipo de pecado (repare, uso o termo “pecado” porque o próprio Deus o diz), mas não porque foi este o propósito de Deus ao criá-lo, e sim porque o homem se rebelou contra Ele, trocando assim sua natureza inicialmente boa por uma má. Portanto, o homem nasce por natureza predisposto ao pecado e indisposto ao seu Criador – um exemplo disto é exatamente este fato de vermos condutas homossexuais em crianças pequenas. Por isso, o homem necessita de um salvador que o regenere, e refaça essa ligação entre Deus e homem que foi rompida. Este salvador tem nome, a saber: Jesus Cristo.
*A propósito Jô, é curioso, mas temos também bastantes motivos para apontar os gordinhos como possíveis pecadores. Mas isso é um outro assunto... Rs.

Coluna e Baluarte da Verdade disse...

Jô. Duas coisas:
Primeiro: pecado não é só errar o alvo. Diz respeito à nossa natureza. Aliás, erramos o alvo porque temos uma natureza, um estado, de pecado.
Segundo: Deus criou todas as coisas boas, você tem razão. Mas o bom foi corrompido pelo pecado. O que era bom ficou ruim.

Além disso, você tocou num ponto que é mal-resolvido inclusive pelos homossexuais. Que é saber se a homossexualidade é herdada ou aprendida. Nem eles se posicionam em relação a isso.

Eu particularmente acho que é aprendida, especialmente em virtude de históricos traumáticos ou inadequados na educação familiar. E no seu exemplo do garotinho que desde pequeno tem trejeitos homossexuais, eu diria que ele, como todos nós, precisamos APRENDER a masculinidade. Maxesa é hormonal, mas masculinidade é um aprendizado social.

Por fim, você pode estar atribuindo "naturalidade" ao que é "habitual" ou "comum". Homossexualidade não é natural, é comum. E não adianta dar exemplo da natureza dizendo que existem animais homossexuais, pois, como eu disse, o pecado, como estado, natureza, afetou toda a criação de Deus. Tudo foi corrompidos...

O fato Jô, é definirmos se trataremos o assunto adotando padrões morais absolutos ou plurais.

Gustavo Ávila

Pôncio Corrêa disse...

Ninguém nasce homossexual.É um desvio de conduta.Deus fez o homem e a mulher(Adão e Eva).Deus não fez Adão e Ivo.
Não somos contra os homossexuais,temos que orar por eles.Somos contra as a prática do homossexualismo.

George Lucas disse...

Olha Jô, quando a Bíblia diz que tudo que Deus fez é bom, ele está falando de toda criação em seu estado natural, mas depois que houve o primeiro pecado, todo ser iria nascer já com uma tendência ao pecado.

Quando se diz que o homossexualismo é contra a natureza, significa que é contra a natureza da forma que Deus fez antes de haver o pecado. Deus criou homem e mulher para se relacionarem como um casal, e isso com um propósito que é quebrado no caso de um casal homossexual.

Se alguém nasce homossexual ou escolhe ser depois de mais velho, isso não faz diferença. De qualquer forma isso está indo contra os mandamentos de Deus.

Mas Deus chama toda pessoa pra deixar de lado sua prática de pecado; não só o homossexual, mas o mentiroso, o adúltero, o ladrão, o avarento...

Deus propôs uma solução para o pecador. É possível ser ex-ladrão, ex-adúltero, e também ser ex-homossexual... Aquele que realmente quiser obedecer a Deus e deixar a desobediência, Deus o salvará. :)

zebruno disse...

Jô, a única base de fé do cristão é as Escrituras e tanto no AT quanto no NT é claro e evidente que a relação sexual entre pessoas do mesmo sexo é pecado.
Vc está certo em dizer que depois de tudo o que Deus criou disse "é bom", todavia após esta declaração divina ocorreu algo que a teologia chama de 'Queda', que é quando o homem peca e este evento trouxe consigo um mal que contaminou toda criação.
Tentar justificar a normalidade das relações homossexuais pelo fato de haverem animais homossexuais ou pq pessoas que desde a infância ou adolescência demonstram um comportamento diferente do seu gênero, não justifica o ato, visto que a criação foi afetada pela 'Queda'. Sem falar que não encontra-se nenhuma referencia ao relacionamento homossexual nas Escrituras de forma positiva, mas sempre como algo mau aos olhos de Deus. Entretanto isso não justifica qualquer preconceito ou discriminação, nem tão pouco a homofobia, já que Cristo, o Senhor, nos ensinou a amar a todos, mas este "amar a todos" não quer dizer concordar com todos.
Outra coisa ponto Jô a se considerar é o seguinte: o pecado não é sentir atração por alguém do mesmo sexo, mas a satisfação deste desejo, visto que a atração não é algo que a pessoa gera, mas que ela sofre...posso colocar de outra maneira "ser tentado não é pecado, mas o CEDER a tentação sim"!
Por isso o tema da homossexualidade e a fé não é tão simples assim...

João Bimbato disse...

Norma,

Sei que já dei minha resposta, mas eu queria só comentar a postura do Jô. Se não quiser aprovar, tudo bem =)

Me revolta a maneira como a discussão é dirigida. Na realidade, não há um diálogo, senão um monólogo. Nesse caso do Crivella, é claro que ele tenta argumentar, mas o Jô não deixa. Os defensores da agenda gay/abortista/social se exaltam de tal maneira, que não é possível a construção de um raciocínio! Quando você está em pleno desenvolvimento das suas ideias, eles te cortam, com gritarias e inferências erradas sobre seu ponto de vista. É muito difícil manter o debate fluindo com esse pessoal, porque eles simplesmente não toleram outro posicionamento, e fazem isso das mais variadas maneiras: interrompendo sua argumentação, como eu disse; com risinho cínico; ridicularizando. Enfim, é o recurso de quem não sabe discutir.
Por fim, queria fazer um merchan do meu blog, se vc permitir: http://joaobatiston.blogspot.com.br/

Abraço

Alexandre Roberto de Carvalho disse...

Bem, caro Jô, o problema é que depois do pecado original o homem e todas as criaturas (inclusive a Natureza) estão no estado de Queda. A Natureza não é perfeita. E não é pecado ser homossexual, mas sim se entregar a essa perversão sexual! Como seria um homem normal se entregar à promiscuidade ou à pedofilia, zoofilia, etc. Levítico 18 - 22 & 23.

Edward Wolff disse...

"Tudo o que Deus fez é bom, mas o homossexualismo quem fez foram os homens. Deus não fez o roubo, nem a gula, nem a inveja, nem a indolência. Todo mundo nasce com tendências ruins, todo mundo peca. Se o homossexual nasceu assim ou não, isso não quer dizer que ele não tenha de lutar contra isso. Se eu nasci com índole de ladrão quer dizer que não tenho de fazer nada a respeito? O mundo caído é assim mesmo, é um mundo de luta contra o pecado, não dá para ficar choramingando e dizendo 'ah, eu sou assim mesmo e pronto'."

Luiz Renato disse...

Bem, você disse que nossa postura é quase medieval, mas ela é mais que medieval, ela é antiga mesmo,baseiam-se nos ensinos de Jesus e dos apóstolos, de 2000 anos atrás, apoiados nas Leis de Deus,na Torah, de mais de cinco mil anos. Não vemos problemas em não sermos modernos,pois Deus é eterno e suas leis são eternas.§ É verdade que tudo foi feito bom, mas também é verdade que tudo foi "contaminado" pelo pecado. Ou não somos egoístas, birrentos, teimosos por natureza? E aí, tudo bem? E aquela vontade que todos nós temos de esganar alguém de vez em quando, tudo bem? §Desculpe-me, mas foi você que comparou a homossexualidade à obesidade. Bom, ninguém nasce gordo e, exceto em casos patológicos, engorda-se por glutonaria e por falta de exercícios físicos, ou seja, preguiça, que a Bíblia chama de pecados. Devemos -ou melhor, podemos desdizer a Bíblia porque estes são disposições naturais humanas?§ A Bíblia trata o homossexualismo como pecado, não como doença. Fosse doença, a ordem seria para curarmos e ajudarmos os gays; mas a ordem é para reprovar e pregar arrependimento a homossexuais, e é isso que fazemos desde então, a despeito dos tempos.

Luiz Renato disse...

Bem, você disse que nossa postura é quase medieval, mas ela é mais que medieval, ela é antiga mesmo,baseiam-se nos ensinos de Jesus e dos apóstolos, de 2000 anos atrás, apoiados nas Leis de Deus,na Torah, de mais de cinco mil anos. Não vemos problemas em não sermos modernos,pois Deus é eterno e suas leis são eternas.§ É verdade que tudo foi feito bom, mas também é verdade que tudo foi "contaminado" pelo pecado. Ou não somos egoístas, birrentos, teimosos por natureza? E aí, tudo bem? E aquela vontade que todos nós temos de esganar alguém de vez em quando, tudo bem? §Desculpe-me, mas foi você que comparou a homossexualidade à obesidade. Bom, ninguém nasce gordo e, exceto em casos patológicos, engorda-se por glutonaria e por falta de exercícios físicos, ou seja, preguiça, que a Bíblia chama de pecados. Devemos -ou melhor, podemos desdizer a Bíblia porque estes são disposições naturais humanas?§ A Bíblia trata o homossexualismo como pecado, não como doença. Fosse doença, a ordem seria para curarmos e ajudarmos os gays; mas a ordem é para reprovar e pregar arrependimento a homossexuais, e é isso que fazemos desde então, a despeito dos tempos.

Igreja Monte Zion disse...

Jô Soares, estás certo quando dizes que está escrito que tudo o que Deus fez é bom, mas se continuares lendo o livro de Gênesis, verás que logo em seguida o homem peca, e por causa desse pecado original, a humanidade e toda a natureza, antes perfeita e boa, é corrompida. Portanto o que está presente nesta natureza corrompida não pode mais ser usada como referencial para a definição do bom. Por isso hoje é possível já nascermos com inclinações para o mal e propensos a pecar. Mas temos um detalhe interessante aqui Jô: você pode ser influenciado por algo, mas a escolha sempre será sua, independente do que você usou para fazer suas escolhas. Aí entro naquele comentário sobre "harmatia" que você falou corretamente que significa "errar o alvo". O nosso alvo que nos dá o referencial do que é bom é a Palavra de Deus que constantemente nos oferece ajuda para nadar contra essa maré de tendências pecaminosas, paixões e desejos, não importando a força da correnteza dessas influências, uma vez que sozinhos somos incapazes. Só cabe a nós aceitar ou não. Esse é o significado de negar a si mesmo.

William disse...

Ora, Jô, parece-me que sua leitura da Bíblia é excessivamente seletiva. A fonte que narra Deus ter dito que a natureza era boa é a mesma que apresenta o homem como caído e mostra o Criador como soberano sobre todas as coisas e como Aquele que estabeleceu uma lei moral à qual todos os homens devem se submeter. De duas uma: ou bem você acredita que a verdade bíblica é válida e, portanto, deve assentir como fato de que o que Deus fez é bom, mas também com todo o mais que a mesma fonte apresenta, ou bem você a está usando apenas como recurso retórico. Seja como for, não há contradição alguma entre o fato de Deus afirmar que a natureza é boa e este mesmo Deus ter determinado que a prática homossexual é antinatural. A discussão acerca do status genético da homossexualidade continua aberta, mas não a pretensa contradição com a ideia bíblica da bondade da criação que você tentou apontar.

William disse...

Norma, passou um errinho de digitação que pode atrapalhar a leitura. Faço a retificação, só para constar:

De duas uma: ou bem você acredita que a verdade bíblica é válida e, portanto, deve assentir *com o fato* (em lugar de como fato) de que o que Deus fez é bom, mas também com todo o mais que a mesma fonte apresenta (...)

rodomar disse...

Jô, a certa altura de sua pergunta, você falou sobre “nível de conhecimento”. Depois você lembra muito bem que tudo o que Deus fez é bom, muito bom, aliás. O verso na Bíblia que diz isso, nós encontramos em Gênesis, antes dela falar da Queda que é quando entra a questão do pecado. Assim, os cristãos não veem o pecado somente como algo que alguém faz ou deixa de fazer, ou seja, não dá mais para separar pecadores de não pecadores. Antes de ser homossexual, pecador é uma condição humana.
Falar que o homossexualismo é bom baseado no fato de que tudo o que Deus criou era bom é fazer uma leitura parcial da Bíblia. Pois poderíamos, assim, aplicar o mesmo raciocínio para uma série de coisas que vemos no mundo e que concordaríamos em dizer que não é bom e perguntar a razão, uma vez que Deus criou tudo e tudo o que ele criou é bom.
E, para finalizar, é no contexto anterior à Queda, que sobre tudo o que Deus criou ele disse que era muito bom, que encontramos Deus criando homem e mulher à imagem de Deus.

Ivalder Luis Nunes disse...

Caro Jô, primeiramente precisamos entender que não há evidências científicas de que indivíduos nasçam homossexuais, além do mais, se for genético (como eles querem), então a "natureza" conspira contra si para própria extinção. Ou seja, seria uma mutação genética e, portanto, não apto à sobrevivência, como nenhuma mutação, de modo a ser contrario até ao que prega o Darwinismo. Com isso podemos acordar que se trata de questão comportamental e opcional devido a alguns fatores:
1) Todo ser humano é pecador, você conhece alguém que nunca pecou? Este é o mau da humanidade; embora Deus nos criou bons, escolhemos o mal e pecar contra Ele.
2) Devido a esse mau (pecado) na humanidade as pessoas com essa inclinação natural para pecar são influenciadas para isso, uns vão para o caminho da corrupção, outros para imoralidade, outros para mentira, outros para homicídios e há quem vá para o homossexualismo!
3) No caso dos homossexuais a explicação 'externa' para escolherem essa vida se encontra no lar desestabilizado; pais ausentes, falta de exemplo do que é ser homem e mulher em casa, as vezes homens fazendo o papel da mulher e a mulher o papel do homem. Freud em sua psicanálise falou isso como as três fases da criança e sua consequente influência na personalidade de acordo com o que se aprende em casa.pode perguntar a qualquer homossexual se seu lar foi estabilizado, 90% não são.
4) E por fim, e uma vez entendido isto, entra o evangelho; O Filho de Deus veio ao mundo exatamente por isso, quando Ele disse que veio para nos dar vida, Ele quis dizer que acabaria com esse mau (pecado) e nos daria uma nova vida nEle, assim ele ama e veio para o corrupto, assaltante, assassino, mentiro e homossexual, ou seja, para todos nós. Há solução para o homossexual e esta em Cristo. Obrigado. Como se trata de uma questão interna e espiritual, Deus pode mudar a origem disso transformando um pecador como eu você e todos nós.

Marivaldo Silva.

Música, Ciência e Teologia disse...

Jô, você é um homem inteligente, pode conhecer trechos da Bíblia, mas não sabe interpretá-la. É provável que você nunca tenha estudado Hermenêutica e Exegese Bíblicas. Quando você diz que o que Deus criou é bom, você está certo. Mas erra logo em seguida quando aplica isso ao homessexualismo. Deus criou o ser humano para uma relação heterossexual (basta ler o Gênesis) e isso foi o que Deus considerou bom. Outro erro que você comete é que depois que o ser humano pecou, ele morreu espiritualmente e deixou de ser semelhante com o Criador.

Marcus Vinícius disse...

Então Jô, nenhuma das "provas" que você deu é realmente comprovada. Mas não vou me ater a isso, vou falar como cristão e dar uma posição segunda a Bíblia.
Preciso começar dizendo que é necessário que exista somente uma verdade,é necessário que haja algo absoluto, algo que seja eterno. Se não houvesse uma ordem absoluta em nossa língua, a gramática, não poderíamos estar conversando agora, já que eu falaria banana e você entenderia maçã. Sendo assim, acredito que a Bíblia é A Verdade absoluta, que seja ela o padrão final de todas as coisas.
E quanto a homossexualidade Paulo enfatiza MUITO bem que quem tiver relações homossexuais, assim aqueles de sodoma, irão para o inferno sim. Ele diz que o que foge ao natural, ou seja a homossexualidade, a zoofilia, a coprofilia, a pedofilia entre outras coisas que não são naturais, ou seja homem e mulher é pecado.
O que temos que entender é que, Deus é santo e justo. Ele criou o universo em santidade, portanto o pecado é abominação à sua criação e a Ele também, um crime. Esse crime cometido contra Deus necessitava de uma punição porque Ele é justo, e a punção dessa transgressão é a morte, e todos aqueles que pecaram, ou seja, toda a humanidade, irão para a morte eterna, o inferno, por causa do pecado que cometeram.
Porém, Deus também é maravilhoso em sua graça e misericórdia e nos perdoa de nossos pecados, trazendo reconciliação para nós. Ele nos sentenciou a morte e morreu a nossa morte, em nosso lugar. Jesus morrendo na cruz pagou o preço do nosso pecado, e por causa dEle podemos ter esperança de ir para o céu e não para o inferno.
Agora, a marca daqueles que vão para o céu é o arrependimento e a mudança de vida. Portanto não vivemos mais para o pecado, mas sim para a santidade. Por isso somos contra o sexo antes do casamento, a glutonaria, o homicídio, os abusos sexuais, o homossexualismo e qualquer outro pecado.
Então, a não ser que o pecador se arrependa ele vai para o inferno, a morte eterna. Sendo o homossexual um pecador, se ele não se arrepender ele vai para o inferno.

Cristiano Silva disse...

Bom, quero participar, né? Então anota aí:

Jô, a questão não é que a pessoa nasceu homossexual, ou nasceu com uma doença, mas que todos sem exceção, incluindo eu, nascemos em pecado, e quando os crentes dizem isso eles querem dizer que nós todos, sem exceção, recebemos por herança algo que corrompe a nossa natureza. Ela foi criada originalmente pura e boa por Deus mas maculada por culpa e responsabilidade do próprio ser humano. Isso é chamado de "pecado original". Isso é uma afronta à Realidade de Justiça Perfeita que é o próprio Deus em Pessoa.

Não somos pecadores porque cometemos pecados, mas pecamos porque somos pecadores. Todos nós, sem exceção, independente de idade. Isso quer dizer que tanto eu quanto o homossexual precisamos da mesma coisa: da Salvação em Cristo Jesus. Por conta do pecado, tanto ele quanto eu somos "barrados no céu". Nós acreditamos que só através de um novo nascimento, uma regeneração total, baseada em Jesus Cristo, é que podemos ter uma nova natureza: se a pessoa nasceu sob uma condição, transforma-se em outra sob outra condição, em outra situação de vida totalmente diferente da primeira, não determinada mais pela condição de pecadores, mas sim pela ação de Deus em sua existência, em um relacionamento transformador de Senhor/servo, Pai/filho com Ele.

Os crentes pregam, e querem ser livres para continuarem pregando esta necessidade, este chamado ao arrendimento de todos os pecados, incluindo o homossexualismo, em Jesus Cristo. Se existisse um movimento social, digamos, de todos os adúlteros brasileiros, que quisessem criar mecanismos legais para impedirem a oposição religiosa/filosófica ao adultério, nós estaríamos batendo na mesma tecla, não teríamos uma postura diferente só por sermos "contra os gays".

Francisco Macena da Costa. disse...

Jô,

Você tocou numa questão central – conhecimento. Como conhecemos as coisas? Para o cristão as coisas da vida são reveladas por Deus e a bíblia é único meio de adquirir esse conhecimento por fé. A ordem foi dada para um casal heterossexual. E como o texto se propõe a explicar a ordem original da criação de todas as coisas é obvio que Deus criou com bondade homem e mulher dentro de uma relação heterossexual.

Mas o elemento crítico é o seguinte: o homem e a mulher rejeitaram a boa criação de Deus. Eles não aceitaram os termos de Deus. A homossexualidade não é criação de Deus, mas do homem caído em pecado.

Jô,

A fé cristã e bíblica também é uma forma ver e interpretar o mundo. Pela lente cristã a homossexualidade é desvio de comportamento; uma questão de atitude mesmo onde a criatura se rebela em relação à boa criação de Deus.

Sobre PLC 122 digo o seguinte: Não será essa lei que a aplacará a culpa que os gays sentem. Mesmo que os evangélicos só tivessem o direito de falar dentro de seus templos, ainda assim a consciência dos gays não estaria satisfeita. Essa lei poderia calar os evangélicos, mas calaria jamais a lei de Deus no coração dos gays.

Penso da seguinte forma: os gays não são oprimidos pela mensagem que pregamos, mas pela culpa que o pecado levanta. No fundo é que os gays não querem mudar por si mesmos e pensam que removendo a visão cristã resolveram a questão da culpa. É aí onde mora erro. A culpa só pode ser removida pelo Evangelho.

O Evangelho que os cristãos pregam é uma boa nova de amor e liberdade, mas para conhecer este mundo é preciso ter fé, e fé a igreja não obriga ninguém a ter, porque ela é doada. Respeitando a todos e todas é assim que cremos e pensamos.

Ivonete Silva disse...

Norma, ficou grande demais! Eu queria ter tempo para reduzir um pouco, mas não terei, então aí vai:
Jô,
O seu ponto aqui é enfatizar que o homossexualismo é algo natural. No início você afirmou que isso era genético, mas tem consciência de que nada foi provado pela ciência ainda. Há algum tempo o termo usado era opção sexual, hoje é orientação sexual, por causa de pesquisas que nem foram concluídas ainda! Como o homossexualismo não tem cunho biológico, é difícil classificá-lo como doença. O que ele seria então? Por que a igreja o condena?
O cristianismo trabalha com pressupostos. Eu apresento os meus, baseados na Bíblia. Você tentou apresentar os seus baseados na ciência, mas a ciência não conseguiu provar ainda que o homossexualismo é biológico. Não dá pra confiar na ciência aqui. O que a Bíblia apresenta não é apenas a realidade de que a homossexualidade é pecado, ela apresenta a realidade da estrutura do casamento. Deus não apenas criou as coisas, ele deu estruturas para que elas funcionassem. Estrutura seriam as leis ou padrões que Deus criou para que o homem se relacionasse com o próprio Deus, com a cultura e com o próximo. Isso significa que tudo que acontece com o homem, dá-se debaixo de uma estrutura estabelecida pelo Criador. Com relação ao relacionamento, alguns parâmetros podem ser observados lá no livro de Gênesis:
Ele deve ser monogâmico (1 mulher e 1 homem)
Ele deve ser heterossexual (homem e mulher)
Ele deve ser emancipado de intervenções paternas (deixar pai e mãe).
Essa estrutra está no coração do homem, mas ele tem dificuldade de direcionar as coisas dentro dela, por causa de sua rebeldia contra Deus. Isso é tão verdadeiro, que os homossexuais querem casar. Não basta uma união com direitos assegurados por lei. Eles querem casar, diante do padre, na igreja. Está no coração do homem, faz parte da estrutura absoluta criada por Deus. É por isso que mesmo sabendo que a sua direção não corresponde ao padrão bíblico, ele não pode fugir da estrutura. Isso vai ser negado e taxado como preconceito, como pensamento retrógrado, mas foi assim que Deus estabeleceu. O homossexualismo é pecado porque fere a estrutura criada por Deus. Isso é diferente de ser gordo, ser negro, etc. Se furgirmos desse padrão a coisa toda vai virar uma bagunça estrutural e daqui a pouco uma família poderá ser composta de dois homens, ou duas mulheres, pode também ser composta por mais de duas pessoas, ou por uma pessoa e um animal, e por aí vai.
Sei que já me delonguei, mas só mais uma coisa. Você disse algo lindo! O perdão de Deus é imediato por causa do que Cristo fez na cruz. Sendo assim há amor para os homossexuais, há perdão e há um convite para viverem de acordo com a estrutura que o Criador proporciona pra eles!

Aprendiz disse...

Há provas inescapáveis de que o homossexual não nasceu assim. Entre outras:

1. Peesoas que, quando pequenas, foram abusadas por homossexuais, tem muito mais probabilidade de se tornarem homossexuais do que a média das pessoas.

2. Meninos que tem irmãos mais velhos tem significativamente mais probabilidade de se tornaresm homossexuais do que a média das pessoas.

3. Pessoas criadas em famílias disfuncionais tem bem mais probabilidade de se tornarem homossexuais do que a média das pessoas.

Três evidências fortíssimas de fatores sociais causando a homossexualidade. O argumento do "nasceu homossexual" é o último refúgio dos mentirosos.

*** disse...

De fato, tudo o que Deus fez é bom, como encontramos no primeiro livro da Bíblia, o Gênesis. Essa frase (que você retirou por certo da Bíblia), foi dita antes do pecado entrar no mundo. Para lhe esclarecer preciso trazer-lhe à memória que Deus criou o mundo em seis dias e no sétimo descansou. Nessa semana ele fez tudo o que há na natureza e por fim fez o homem (Adão) à sua imagem e semelhança. Como Ele havia criado uma fêmea para cada macho entre os animais, Ele resolveu fazer para o homem uma mulher, que lhe correspondesse. Daí ele cria a Eva, que é a mãe de todas as mulheres.

Note que Deus não fez outro homem, mas uma mulher. E o que Ele fez, conforme suas palavras, Jô, é bom e perfeito. Você está certíssimo ao afirmar que tudo o que Deus fez é bom. Baseado nisso, e lembrando a criação de Deus, a perfeição está na junção do homem com a mulher. A principal finalidade para a criação da natureza dividida em macho e fêmea reside justamente na perpetuação da espécie, Jô.

Lutamos contra as extinções de diversos animais, punimos os que destroem a vida e a perpetuação da espécie animal e vegetal no planeta, isso inclusive tem sido debatido nas maiores organizações mundiais e interferido na criação de leis que favoreçam o meio ambiente e sua sobrevivência, mas esquecemos, que assim como os animais e vegetais não podem sobreviver sem sua metade, isto é, a fêmea, nós homens, estaremos fadados à extinção da espécie humana se apoiarmos a união homossexual.

Veja que quando não observamos a perfeição da criação de Deus, assim como ele fez, isto é, macho e fêmea, as consequências desastrosas acontecem.

Você sabe, Jô, que toda criação, depois do pecado, ficou sujeita à degradação. A natureza geme esperando ser redimida. Assim como terremotos, furacões e desastres naturais nos assustam e sabemos que Deus não fez a natureza para ser assim, o homossexualismo distorce e extingue a mais bela criação de Deus: o HOMEM. Sendo assim, o homossexualismo nada mais é que a deturpação da bela criação de Deus, mais um fruto do pecado original. A Bíblia nos diz que, depois do pecado, todo o homem nasce com uma inclinação natural para o mal. Talvez seja isso a que você se referiu no início da pergunta: “Se o homossexual já nasceu assim, como pode isso ser contra a natureza?”. Aí então, Jô, temos duas questões diferentes numa mesma pergunta. Nascer “assim” (homossexual), não necessariamente quer dizer que é “natural”. Se olharmos para a natureza de Deus (pois tudo o que Deus fez é bom), descobriremos que nascer homossexual é uma característica da semente do pecado e não da criação de Deus. Logo, precisamos de alguém que redima essa natureza distorcida pelo pecado.

Precisamos lutar pela preservação da humanidade também Jô, não somente pela preservação do meio ambiente, se quisermos ser coerentes.

Antônio Brito disse...

Querido Jô, do ponto de vista biológico o homossexualismo não existe, pois, só existe cromossomo X e Y, não existe o cromossomo G e, do ponto de vista teológico, só existe macho e fêmea, tanto a espécie humana como todos os outros animais que foram criados por Deus, só foram criados em dois gêneros, macho e fêmea e a essa criação de macho e fêmea foi o que Deus disse que era bom! Repito, Deus disse que era bom a sua criação como Ele a fez e não as decisões da criatura!
Ser homossexual é uma decisão da vontade, ou seja uma opção, mas, ainda assim, todo homossexual continuará tendo cromossomo X ou Y, sua estrutura biológica cromossômica jamais mudará! Portanto, se é uma opção, não pode em hipótese alguma ser tratada como raça, o que os homossexuais querem é adquirir um direito que somente as raças o tem, por exemplo, quando alguém diz que os homossexuais são discriminados como os negros, está havendo uma clara confusão de ideias, pois, ser negro, assim como ser japonês ou alemão, não é uma questão de escolha ou opção, é uma questão de genética, bem diferente daquele que escolhe ser homossexual, pois, afirmo e repito, ninguém do ponto de vista da bilogia genética nasce homossexual, todo homossexual escolheu por livre vontade ser homossexual. E, eu como cristão não sou contra nenhum homossexual, sou contra o comportamento homossexual porque a Bíblia que para mim é a Palavra de Deus e portanto expressa a vontade de Deus condena tal comportamento assim como a bíblia também condena certos comportamentos heterossexuais como por exemplo a poligamia e o adultério, porque hoje querem amordaçar a crítica a conduta homossexual, amanhã vão querer amordaçar a crítica a conduta de um homem que quer transar com minha esposa.
Outro ponto, seu argumento de que o homossexualismo não é contra a natureza como a Bíblia afirma que é sim contra a natureza, primeiro, precisamos desmistificar o que é ser contra a natureza na Bíblia. Na bíblia, quando Paulo escreve em sua carta aos Romanos que o homossexualismo é uma pratica contra a natureza ou antinatural, ele queria dizer que é contra o uso natural do corpo humano, porque por exemplo o homossexualismo masculino se faz através do uso do ânus para o coito e o ânus não foi feito para isso, logo, não é natural, é o mesmo que tentar tocar uma campainha com o nariz, o nariz não foi feito para tocar campainha, não é natural tocar campainha com o nariz, já na nossa cultura pós-moderna do século XXI, algo não ser natural é 1) ser impossível, ora não é impossível usar o ânus para prática sexual assim como não é impossível usar o nariz para tocar campainha, contudo, ainda assim é no mínimo inadequado em ambos os casos e 2) não ser encontrada essa prática entre os animais irracionais, já li estudos que dizem que há homossexualismo entre os animais, contudo, mesmo que haja, quem assim afirma que os animais que são parte da criação de Deus e tem hábitos homossexuais, se esquecem que a cosmovisão cristão, se baseia em três pilares, Criação, Queda e Redenção e os animais, embora sejam parte da criação de Deus, também estão debaixo da Queda que também pode ser chamada de Pecado Original de Adão que afetou toda a Criação que necessita de Redenção. Por fim, ser homossexual é sim um impedimento ao acesso ao Céu, pois, no livro de apocalipse está escrito que os homossexuais, assim como os adúlteros e praticantes de uma série de pecados, não entrarão no reino dos Céus. Em uma sociedade livre pautada pelo Estado Democrático de Direito, as pessoas são livres para escolherem ser homossexuais, contudo, elas não estão acima do Bem e do Mal para que não possam ser criticadas pelos demais membros da sociedade e é em nome do livre pensamento e do direito de defender os ensinamentos bíblicos que de modo algum nós cristãos permitiremos que os homossexuais ou qualquer outro grupo amordacem o restante da sociedade.

Samuel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Samuel disse...

Caro Jô,

De fato, "Deus criou tudo bom", mas essa citação é precedida do que ele criou e é bom: "Deus criou o homem à sua própria imagem; HOMEM e MULHER os criou e lhes disse: sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a terra".

Note que não podemos usar as palavras, "Deus criou tudo bom", livre desse contexto.

Outra coisa, você brincou sobre se ser gordo é pecado. Pois bem, glutonaria e falta de domínio sobre a criação quebra o mandamento Divino, e, realmente, constitui-se em pecado.

Daí o conceito de perdão e amor de Deus precisam ser colocados com base na Sua própria Palavra.

Sendo assim, tanto o homossexualismo como a glutonaria ferem a santidade de Deus e nos fazem pecadores, imerecedores de salvação.

A boa notícia é que o que você não consegue ver (ninguém barrando ninguém no céu), precisa ser visto com outro prisma.

Não precisa ninguém barrar ninguém mesmo, pois nenhum de nós estava indo para lá, mas Jesus Cristo entrou na história para pagar o preço pela glutonaria de uns e pelo homossexualismo de outros, fazendo com que uns e outros sejam verdadeiramente perdoados com base na justiça de Deus matando Jesus no lugar de pecadores.

Finalmente, isso não significa agora que podemos continuar no nosso pecado. Veja como ele perdoou de forma linda uma mulher flagrada em adultério, mas ao mandar embora tendo-a perdoado, disse: agora vá e não peques mais.

Então Jô, duas coisas são necessárias para glutões, homossexuais e todos os pecadores: arrependimento de seus pecados e fé no sacrifício de Jesus.

Com essas duas coisas não há quem nos barre mesmo, pois somos convidados de honra para toda eternidade.

Leonardo Choi disse...

Olá Norma,minha tentativa:"Jô,tudo o que Deus fez é bom, inclusive nossa "vontade própria" da qual decorre que cada um será responsabilizado pelos seus atos; usando a sua metáfora, você pode ter nascido gordo, com tendências para engordar ou ainda resolveu aos 50 que queria ser gordo e fez uma dieta de engorda; agora,se pecado é errar o alvo, como você disse, qual seria esse alvo? - a vontade de Deus, certo?!, então onde eu encontro Sua vontade ou o alvo?na Biblía, ok?! se ela preconizasse que ser gordo seria contra Sua vontade,qual deveria ser a atitude tomada? tentar emagrecer ou pelo menos não engordar mais, certo?! então, para nós o evangelho sempre será uma chamada para ir contra a nossa natureza seja ela ser homossexual, assassino, ladrão, idólatra, etc, etc,...pelo fato de que a nossa natureza é pecaminosa;a igreja não pode se omitir,porém lembrar de fazer tudo com amor.

Antônio Brito disse...

Graça e Paz irmã Norma,

Será que meu comentário foi descartado, mas, ele nem era tão grande assim...

:/

Nos laços do Calvário
Antonio Brito

Norma disse...

Não foi descartado não, Antônio! Hoje demorei pra publicar. Até agora, nenhum foi descartado.

Abraços!

Marco Carvalho disse...

Olá Norma!

Segue o texto abaixo:

Jô: De fato, tudo o que Deus criou foi bom. Depois que Deus fez o homem e a mulher, o texto de Gênesis 1.31 relata que foi muito bom. Porém, em Gênesis 3 lemos que a queda/desobediência do homem ocasionou a entrada do pecado no mundo e a mudança das leis naturais de Deus por leis contrárias ao padrão de Deus.
Tanto em Gênesis como em Marcos 10 vemos Jesus ratificando o ideal de Deus para o relacionamento, que deve ser monogâmico e heterossexual. Há duas formas de interpretar os textos bíblicos: fazendo eisegese (interpretando o texto bíblico inserindo nele elementos da crença do intérprete); ou exegese (interpretando o texto bíblico a partir do próprio texto).
Qualquer exegese séria e que respeite as regras hermenêuticas de interpretação identificará que a homossexualidade é uma distorção da imagem de Deus no ser humano, conforme fica bem claro no texto de Romanos 1. Desta forma, a prática da homossexualidade à luz das escrituras, seja no Antigo ou Novo Testamento, é considerada como pecado.

josival disse...

Pois bem Jô, você acertadamente falou que tudo o que Deus criou é bom, isso é fato, isso é Bíblico. Utilizando também a bíblia como você, eu lhe digo que a Palavra de Deus diz que o pecado do homem (desobediência) afetou não só o homem, mas toda a criação. Homem depois do pecado está morto em seus delitos e pecados. Nesse estado de rebeldia e afronta o próprio Deus, diz a bíblia, os entregou a paixões infames e a escravidão do pecado. Antes da queda (pecado) não existiam Gays, lesbicas, estupradores, assassinos ou qualquer outro tipo de desvio de conduta. Depois do pecado, o homem, por si só, está impossibilitado de fazer o que é bom perante o Criador. Deus sabia que o pecado levou a humanidade a um quadro de morte espiritual, que é chamado de depravação total, e que não poderia reverter sozinha essa situação, e por isso Deus enviou Jesus para pagar o preço pela Afronta (pecado) e para que em Cristo o homem seja redimido e restaurado e volte ao seu estado original como era no início de tudo. E nesse caso, homem e mulher heterosexuais.

Marcio Estanqueiro disse...

Nascemos sob o “estigma do pecado”, sem conhecimento, e longe de Deus. Somos herdeiros de uma natureza caída, tendente ao pecado e a qualquer variações do mesmo, como o homossexualismo. Prova disso, é que o homem já nasce morrendo. A despeito disso tudo, Deus é bom, e por isso mesmo através de Jesus Seu Filho, restabelece com a humanidade uma nova posição, alcançada pela fé e acessível a todos nós. “Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante”. 1 Coríntios 15:45
Não vi o vídeo, pois o computador do meu trabalho (embarcado) não consegue acessar o mesmo (firewall).

Hélio Sales disse...

Resposta:

"Em nenhum momento eu acredito que alguém nasça homossexual. Como você mesmo falou, está escrito lá em Gênesis que quando Deus criou todas as coisas, Ele fez, olhou e viu que tudo que ele tinha feito era bom. Mas o que ele olhou? Ele olhou um homem e uma mulher. E para ISSO ele disse que era bom. Deus quando criou todas as coisas estabeleceu um padrão do que é correto e esse padrão está registrado na sua Palavra. O homossexualismo é um desvio desse padrão. Não é algo natural. Eu afirmo que o homossexualismo é sim uma escolha porque da mesma maneira que você vê homossexuais, você vê ex-homossexuais. Isso já elimina qualquer possibilidade de ser algo genético, pois se fosse genético, não haveria como, biologicamente falando, nós mudarmos essa de posição, pois isto estaria ligado intrinsicamente a nossa natureza. Por isso o homossexualismo é um ato de escolha voluntária. E por ser um ato de escolha voluntária ele se encaixa na categoria de pecado e por isso ele deve ser combatido, não com violência, agressão ou xingamento! Não! De maneira nenhuma! Mas conscientizando de que aquela pessoa está errando, está pecando, e que por isso ela deve deixar, voluntariamente, essa prática".

Antônio Brito disse...

Graça e Paz irmã Norma,

Pensei que meu comentário pudesse ter sido excluído por 1) ser considerado muito grande e/ou 2) ter algumas palavras que só são próprias para serem usadas no horário que passa o programa do Jô (bem tarde da noite)...

Meu parabéns pela iniciativa de nos fazer pensar na defesa de nossa Fé num tema que é, no mínimo, muito relevante para nossos dias atuais...

Vosso servo em Cristo
Antonio Brito

Marcio Estanqueiro disse...

Olá Norma, excelente essa sua iniciativa!!!

Sim Jô, Deus criou as coisas perfeitas, porém através do pecado o homem utilizou tudo que Deus criou de forma a favorecer ao erro. Exemplo: O sexo foi criado por Deus, e não existe prazer maior entre homem e mulher, porém o homem utilizou a liberdade que existe para transformar esse prazer em libertinagem. Muitos outros exemplos poderiam ser aplicados, quando o homem substitui a benção da criação em maldição. O problema a ser focado não é a criação e sim a utilização. O homem pela liberdade que Deus lhe deu escolheu o caminho mal, tornando sua escolha uma aberração contra a natureza perfeita que Deus criou, trazendo conseqüências desastrosas para a humanidade.
Porém Jô, através de Cristo o homem pode escolher outro caminho e acertar suas escolhas, decida hoje por Ele, e verás o milagre da transformação em sua vida! Apc.3:20

Unknown disse...

[risos] pô Jô, não há evidências de que o comportamento homossexual tenha origem genética. No mesmo erro incorre aqueles que fazem alusão há presença de comportamento homossexual desde a antiguidade ou até em animais.
Posso te dizer de maneira bem suscinta que basta observar a criação do homem e da mulher, com sexos diferentes, como a única maneira de reprodução da espécie de forma natural. Isso é milagre de Deus!!! E por isso é bom...
Já o pecado é uma outra questão: é a inclinação do homem, e digo o homem como espécie, em realizar algo contrário a sua própria natureza, neste caso, como se multiplicaria uma comunidade homossexual? Coloque-os sozinhos numa ilha e veja, se não desapareceriam com poucas gerações???

Abraços Norma

George Alencar disse...

Jô,sou cristão, creio na Palavra de Deus.Para mim,Ela é a Verdade Única e Última.
Jô,tudo criado por Deus foi considerado por ele como muito bom (Gn1.31).Ele criou dois seres que se complementam e representam juntos Sua Imagem neste mundo(Gn1.27).Ele ordenou e abençoou com fecundidade a união homem/mulher para espalhar Sua Imagem na Terra (Gn1.28;Sl127.3).Logo a homossexualidade se revela como um padrão natural contrário a vontade criadora de Deus à humanidade,
e também,mais um sinal da pecaminosidade humana decorrente da desobediência no Jardim do Éden.

Dimitri Mota disse...

Jô, o nosso Deus condena o homossexualismo, Ele mesmo instituiu a pena de morte, no Antigo Testamento, para quem fosse pego nesta prática. Nós não podemos ser proibidos de criticar o homossexualismo. Outra coisa, segundo a Bíblia, o nosso livro, o mundo jaz no maligno, e por conta disso a pessoa pode se ver envolvida em situações que a podem levar por esse caminho. Assim como alguém que é pobre pode ficar irado com a injustiça de sua situação e optar pelo caminho da bandidagem. Nós entendemos que a pessoa tem que lutar e que se ela quiser pode contar com a ajuda do Espírito Santo, porque Jesus venceu o mundo nós pela fé em Cristo sabemos que podemos vencer também. Aceitamos e concordamos que o homossexualismo seja uma opção, mas queremos também defender nossa opção em criticar certos comportamentos por lealdade ao nosso Senhor.

Marcella Rodrigues disse...

"Se o homossexual já nasceu assim, como pode isso ser contra a natureza, se tudo o que Deus fez é bom?"

Se o Jô me fizesse essa pergunta, responderia da seguinte forma:

Jô, em primeiro lugar, a discussão sobre se um indivíduo já nasce ou não determinado a ser homossexual é bastante controversa. Acontece que a conclusão desta questão não tem implicação nenhuma para nossas discussões morais a respeito do homossexualismo. Para que meu ponto fique mais claro, considere as inúmeras pesquisas científicas que alegam ter descoberto genes que tornam o indivíduo mais inclinado à violência e até mesmo à infidelidade. Concluimos a partir disso que a violência e a infidelidade são comportamentos adequados, uma vez que o indivíduo já nasce assim? É evidente que não! Ainda que a homossexualidade seja determinada geneticamente, isso não não interfere de modo algum em nossas discussões morais. Neste raciocínio que você adotou, Jô, você cometeu uma falácia genética - uma falácia onde se julga a validade de algo de acordo com a forma como ele se originou. Em segundo lugar, como você deve saber, enquanto cristãos cremos que Deus criou o homem em um estado de perfeição, porém, o homem decaiu deste estado ao pecar e sua natureza foi corrompida. Portanto, tudo que Deus criou é bom sim, entretanto, não podemos creditar a Deus os pecados que tem origem na natureza humana decaída, e não na natureza santa de Deus. O homossexualismo é um destes pecados, conforme está bem claro em diversos textos das Escrituras.

Luciano Paes Landim disse...

Jô, você disse certo: "Tudo que Deus fez é bom". Você fez esta afirmação baseando-se na Bíblia. Entretanto, tudo o que o homem deturpa é mal. Então, você deveria se atentar também para o que Deus diz por intermédio do apóstolo Paulo, acerca do homossexualimso, na Carta aos Romanos. Além disso, nenhum cientista do mundo provou que o homossexualismo é genético. Pelo contrário, é uma prática aprendida. Biologicamente, ou biblicamente falando, pois foi Deus quem criou a vida, a prática homossexual contraria o propósito básico da natureza da reprodução. Medicalmente falando, lembrando que Deus foi quem criou o nosso corpo, a prática homossexual masculina implica em grandes riscos de traumatismos anorretais. Portanto, tudo o que Deus fez é bom, e deseja o melhor para o ser humano. Todavia, se esta prática fosse boa, ela teria sido criada por Deus e não pelo homem.
www.lucianopaeslandim.blogspot.com

israel_holanda disse...

Pergunta do Jô Soares ao “Bispo Marcelo Crivella” :
"Se o homossexual já nasceu assim,
como pode isso ser contra a natureza,
se tudo o que DEUS fez é bom?"
Tudo o que DEUS fez é bom ! A afirmativa está perfeita !
A questão é como DEUS fez o homem e para que DEUS fez o homem ?
Na questão da sexualidade tem um texto BÍBLICO, sou um leigo, então me perdoe se estiver distorcendo, em Mateus 19:12 – “Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe;”, que parece-me responder a questão. Se existem “eunucos” que nasceram assim, é obvio, parece-me, que alguns homens ou mulheres, nascem sem o interesse/desejo sexual, e isso foi feito pelo CRIADOR.
Parece-me, também, que o PECADO, na natureza humana, distorceu isso, e para ajudar, satanás, incutiu na mente da Sociedade que “se o homem ou mulher não tem interesse pelo sexo oposto, NECESSARIAMENTE, tem de ter interesse pelo sexo contrário” e isso não é verdade, conheço pessoas que vivem sozinhos, nunca namoraram e continuam, não sei como isso se aplica a parte emocional e espiritual da pessoa ... Existe um exagero no valor do sexo na mídia mundial !

israel_holanda disse...

Perdão quero fazer uma correção, a afirmação do mundo é : "se o homem ou mulher não tem interesse/desejo pelo sexo contrário, NECESSARIAMENTE, tem de ter pelo mesmo sexo" ...

Yago Martins disse...

Jô, não importa se o homossexualismo é algo genético ou não. O homem nasce com vários pecados: nascemos orgulhosos e egoístas, por exemplo. Nascemos em pecado e corrompidos em nossa natureza. Em ultimo nível, o homossexualismo não é um pecado pior que nenhum outro. Alguns manifestam sua pecaminosidade com sexo homossexual, outros com sexo heterossexual fora do casamento. Eu sou tentado a pecar sexualmente com minha namorada, por exemplo, e estou no mesmo barco dos que são tentados de modo homossexual. O problema não vem apenas das práticas, mas de toda a pecaminosidade que está no coração dos homens. Todos temos isso. Até eu e você, Jô. Em Cristo, nós encontramos perdão para toda a maldade que está dentro de nós, uma vez que, na Cruz, Jesus levou os pecados de seu povo, levando a ira de Deus sobre si, em nosso lugar. Aqueles que creem neste sacrifício recebem, pela fé, a vida correta e justa de Cristo sobre si, de modo que podemos ser salvos de nossos pecados. Não é meramente uma questão de fazer as coisas dentro da cartilha do "pode não pode", mas de receber uma vida justa pela fé, através daquele que foi morto em nosso lugar. Precisamos crer neste Cristo para sermos salvos, quer sejamos heterossexuais ou não.

Dimitri Mota disse...

O meu comentário foi desclassificado? gostaria de saber porquê. Obrigado.

Norma disse...

Oi, Dimitri! Seu comentário entrou sim, e foi lido, só esqueci de publicar. Daqui a pouco sai o resultado. Abraço!

Antônio Brito disse...

Graça e Paz irmã Norma, boa noite!

Aguardando o resultado!!!

Eu diria que sou um predestinado para ganhar seu livro!!!

Nos laços do Calvário
Antonio Brito

Antônio Brito disse...

Longe de mim crer no Teísmo Aberto, mas, estou orando para ganhar seu livro irmã Norma... rs

João Martimiano disse...

Jô, com a transgressão da lei divina,a criação de Deus tornou-se corrompida pelo pecado. E este afeta diretamente não só o homem como toda a natureza. As escrituras declaram que a criação ficou sujeita a vaidade do pecado. Daí o fato de vermos pessoas nascerem com Tendências homossexuais, catástrofes naturais, etc.Cristo Veio ao mundo para restaurar todas as coisas e anular os efeitos do pecados naqueles que creem Nele.Permitindo assim que o ladrão deixe de roubar, o assassino de assassinar e o homossexual de pecar contra o seu próprio corpo.

Norma disse...

João, o concurso já acabou, dê uma olhada na postagem imediatamente posterior a essa. :-) Mesmo assim, obrigada pela participação!

Norma disse...

Ok, João! Seus mails estão anotados. Não publiquei para não deixá-los expostos. Mando sim. Abraços!

Wilson Barbosa disse...

Eu não creio que o homossexual queira de fato tornar-se um religioso.

O que faz o homossexual pensar que seria mais feliz se fosse católico é o fato de todo homossexual desejar no fundo ridicularizar os valores e costumes heterossexuais, esvaziando-os de seu conteúdo espiritual.

Luís Afonso Assumpção disse...

Jô, desculpa, mas um "gordo" também seria um pecador. A gula é um dos sete pecados capitais. A única diferença é que não apareceu nenhuma lei que proíba alguém de dizer que o guloso (e geralmente obeso) é um pecador.
O adúltero também o é, e de novo não há lei que impeça alguémd de dizer que o adúltero seja pecador.
Se o "homossexual" nasceu assim, e portanto temos de perdoar, o mesmo se diria de pedófilo e psicopatas em geral.
Para finalizar, a tua decisão sobre o que o cristianismo deveria ou não ser é irrelevante, pois cristianismo não é definido pelo o que as pessoas acham dele, mas pelo que está definido nas escrituras.

Norma disse...

Chegou atrasado, LA! :-)

Everton Wilian disse...

Jô, antes de qualquer coisa, o homossexualismo constitui-se de uma rebelião contra o Deus Criador. Pecado (do grego hamartia) é exatamente isso q vc disse: errar o alvo. O argumento bíblico contra o homossexualismo não é estético ou pessoal, mas teológico. Seja por que razões for (genética, psicológica, traumática ou opcional), o homossexualismo afronta o projeto de Deus para o casamento, que deve ser hetero. Deus disse ser "bom" tudo o que se harmoniza com a sua criação. Fugiu disso, precisa de redenção. Portanto, o homossexual erra o alvo do projeto sexual de Deus para o homem (ser gordo não). O homossexualismo é, como todos os outros pecados que eu e você cometemos, alvo da redenção da cruz de Cristo. Tanto quanto eu, o homossexual precisa da graça que há na redenção, precisa de transformação de mente e de comportamento, enfim, precisa da cruz do Salvador Jesus.

Norma disse...

Ficou muito bom, Everton! Pena que o concurso acabou. ;-)

Everton Wilian disse...

Norma, eu sabia, mas queria escrever algo pra contribuir e pra desenvolver o argumento...rsrs. Valeu.