06 março 2006

Esse é Evo Morales...

Pela internet, o jornalista Ipojuca Pontes assistiu a uma entrevista-relâmpago do repórter Jorge Ramos, da Televisão Espanhola, com o presidente Evo Morales, da Bolívia. Vejam a "transparência" e a "delicadeza" do cocalero boliviano recém-eleito.

Repórter – O que muitos temem é que o seu governo se assemelhe ao autoritarismo de Hugo Chávez ou à ditadura de Fidel Castro. Você já disse que admira Fidel Castro, não é?

Morales – Com ativo respeito. Eu o respeito e admiro. Porque lá há democracia, viu!

Repórter – Perdão. Está dizendo que em Cuba há democracia?

Morales – Se bem... Fidel Castro... está lá... estourou a revolução...

Repórter – Perdão, a pergunta que faço é muito simples: para você, Fidel Castro é um ditador ou não é?

Morales – Para mim ele é homem democrático, que defende a vida, que tem sensibilidade humana. Se para você ele é ditador, o problema é seu, não é meu problema. [O subjetivismo faz mesmo escola entre os esquerdistas...]

Repórter – Você chegou ao poder pelo voto. E não pede liberdade para os cubanos?

Morales – Eu tenho respeito... Não sou hipócrita...

Repórter – Eu pergunto: e isto não é uma hipocrisia?

Morales – A hipocrisia vem de suas perguntas. Eu quero pedir muito respeito. As perguntas são sobre a situação econômica do meu país. O que você está querendo é uma confrontação política internacional. E isso não é permitido!

Quando Jorge Ramos atende ao futuro ditador e pergunta sobre o delicado problema do narcotráfico, esteio da economia boliviana, Morales se levanta, retira o microfone e diz:

- Termina aqui.

O repórter insiste, olhando o relógio:

- Temos ainda 6 minutos e 40 segundos...

Morales, piscando de ódio, aponta a saída para o repórter e assim, de modo abrupto, encerra a entrevista que não começou.

Leia o restante do ótimo artigo de Ipojuca Pontes aqui.

Observação que não pode calar: que falta faz um repórter desses por aqui, hein? Shame on you, jornalistas brasileiros, que não têm nem isenção, nem fibra, nem inteligência para pegar um petistazinho dos nossos pelo pescoço!

11 comentários:

Anônimo disse...

Que nada, a impresa brasileira está é comprometida com esses calhordas que nos governam.. é por isso que você nunca irá ver algo parecido nas nossas terras!

Alexsandro disse...

Estou aqui em um impace comigo mesmo, não sei se caio na cargalhada ou se choro, que coisa terrível. Como uma pessoa assim chega a presidência de um país, como, como???
Não sei se é comico por que é trágico ou se é trágico por que é comico, lembra-se de tostines???

Marcelo Hagah disse...

È la verità! Nossos jornalistas são formados em faculdades influenciadas pelo pensamento esquerdista, recebem bons honorários de políticos esquerdistas. Eles têm que "defender" o pão dos seus filhinhos e a ração de seus vira-latas (e a pensão de suas ex-mulheres)... Não dá para se preocupar com a verdade e com o que é correto, justo e de boa fama. Ma che cosa è questo?

Lou disse...

A burrice dos reporteres brasileiros n�o depende de suas op��es pol�ticas. Eles n�o entendem, n�o ouvem e perguntam mal. Tamb�m, quem os assiste....

Juan de Paula disse...

Infelizmente o esquerdismo ainda está impregnado na América Latina e Fidel ainda é modelo. E ainda tem cara de pau de dizer que é democracia!

Ivonete Silva disse...

Norma, estou gostanto muito desses post's. Tem me ajudado muito. Em minha faculdade a maioria dos professores tem mente socialista ou comunista. Sabe aquele tipo, "vamos mudar o mundo?", pois é.
O cúmulo do absurdo foi minha irmã, patricinha de carteirinha, dessas que estão todo sábado no shopping e tem 30 pares de melissa, vir pra cima de mim com tais idéias. Eu tive que rir pra não chorar.
Ps. É claro que eu já recomendei seu blog pra ela.

PHYLOS disse...

Norma, cheguei a seu blog casualmente. Gostei dos textos, mas discordo de algumas coisas. Veja, a merda não propriedade unica e exlusiva do Brasil e dos brasileiros. Morales é uma besta, mas Bush, Blair, Aznar são bestas ao quadrado. Por quê: porque agem conjuntamente como uma quadrilha internacional. Veja que coisa engraçada. Duzentas pessoas morreram no atentado em Madri e o mundo caiu. A imprensa falou dias do "terrorismo Árabe", etc. Ninguém citou quantos dos 20.000 vicis iraquianos foram mortos pelos bons soldados espanhois. Fato semelhante aconteceu na Inglaterra quando aqueles 75 morreram. Ninguém comentou (parece um acordo tácito) quantos, dos 20.000 civis mortos no Iraque, foram mortos pelos soldados ingleses. Eu me achava meio louco, com algumas idéias estranhas, mas andei lendo 2 livros que achei muito interessantes e me salvaram do psiquiatra (rss). "Deus é inocente mas a imprensa não", do Carlos Dornelles, reporter da Rede Globo, onde ele cita falacias, malicias e desonestidades praticadas pela midia impressa e televisiva. Outro é aquele do Michael Moore, que escreveu 11 de setembro. Eu sempre achei estranho o Bin Laden ter 2 metros de altura (ou seja, dificil de não ser visto em qualquer recinto), sofre dos rins, a ponto de fazer hemodialise diariamente, viver fugindo de caverna em caverna. Não é estranho? O Michael Moore parece que pensa como eu. Acho que tem algo de estranho nesta questão da Al-Qaeda, acho que 80% dessa história é FALSA. O jornalismo brasileiro e mundial não é confiável, é falacioso, as empresas estão com o rabo preso com o governo, que é o maior anunciante, e elas precisam de emprestimos federais para continuar existindo. Já ouvi falar que a revista Veja só abriu o bico agora, sobre o PT (e não antes com FHC, e outros) porque perdeu os emprestimos do BNDES, que o PT abriu para a concorrente dela, o Grupo Globo (que protege o Lula). Enfim, acho que isso tudo é mera manipulação e cada vez mais creio que há um Grande Irmão, que altera as noticias (altera, exclui, inclui) as noticias e nós, babacas, ficamos achando que sabemos alguma coisa.

Norma disse...

Phylos,

Quando eu penso em números, só me vêm à cabeça os 100 milhões que o comunismo matou. No entanto, você já contou quantos partidos ou instituições comunistas existem no mundo? Só no Brasil, uns vinte ou mais. Sem brincadeira!

Você tem razão no que diz, mas está se deixando levar pela patota errada. Bush é criticadíssimo nos EUA pelos conservadores, que crêem que ele está dando espaço demais para os liberals, que ele está sendo "mole". Michael Moore é considerado, lá, uma besta ao cubo, mesmo pela esquerda - ninguém o leva a sério. E a quadrilha internacional é a ONU e o pessoal que invadiu a política, a mídia e a educação com o pensamento politicamente correto, envenenando as relações humanas com joguinhos de poder. Eles conseguem fazer quase tudo o que querem, sustentados por megacorporações como Fundação Ford, F. Rockefeller, George Soros. E apitam no mundo todo para implantar a agenda esquerdista.

Desconfie dos New York Times, dos Washington Posts e das CNN da vida. Eles só trazem para o Brasil um lado da história.

Abraços!

Mario disse...

Norma,

No que diz respeito às críticas que recebe, acredito que a melhor resposta seja a indulgência e pagar o mal com o bem, dar a outra face. Afinal, discutir com marxistas-comunistas-petistas é o mesmo que discutir com uma criança de 5 anos por ela não saber que dois mais dois são quatro.

Agora, quanto ao que escreve, não a conheço, porém, tenho a certeza de que é maior e vacinada. Vale dizer, sabe da responsabilidade que tem sobre o que diz.

A propósito, se existe uma organização que se transformou num lixo é a ONU, que culminou por aceitar Cuba como integrante do Conselho dos Direitos Humanos. Parece piada, não?

João Emiliano disse...

Prezada Norma,

Evo Morales é o grande parceiro das FARC na contaminação do Brasil e da América Latina pelas drogas que podem ser a qualquer momento legalizadas pelo Parlamento de nosso indigitado país. Muito bom post.

Abraços do amigo,

JOÃO EMILIANO MARTINS NETO

Conde Loppeux disse...

Eu me preocupo imensamente com os destinos da sociedade ocidental e cristã livre e cosmopolita, em particular, a América Latina, que se recusa a aderir aos valores da sociedade aberta. O curioso do relativismo moral e cultural de nossa sociedade, é que ele legitima os piores radicalismos, os piores sectarismos culturais, as piores ideologias totalitárias.

Mas estamos na luta contra o comunismo genocida e ateu!