05 setembro 2012

Trinta conselhos

Encontrei no blog de Daniel Santos Jr. a tradução (feita por ele mesmo) de uma entrevista de John Frame sobre "conselhos para seminaristas e teólogos iniciantes". Como já era de se esperar - toda boa teologia é abrangente -, os conselhos são valiosíssimos para qualquer cristão. Selecionei aqui, entre os trinta conselhos, os que me deixaram impressões mais profundas.

Um conselho fundamental para nossa cultura:

2. Valorize seu relacionamento com Cristo, com sua família e com a igreja mais do que a sua carreira. Você influenciará mais pessoas por meio de sua vida do que pela sua teologia. As deficiências em sua vida acabarão negando a influência de suas ideias, mesmo as ideias que são verdadeiras.

Um conselho ao qual preciso especialmente prestar atenção, sobretudo nos debates por escrito:
11. Numa controvérsia, nunca se posicione, precipitadamente, de um lado do debate. Faça um trabalho analítico de ambas as partes. Considere estas possibilidades: a) os dois lados podem estar olhando para o mesmo assunto de perspectivas diferentes, mas não pensando de maneira diferente; b) ambos os labos podem estar despercebidamente desprezando um ponto que poderia fazê-los pensar em harmonia; c) eles estão tendo dificuldade de se comunicar um com o outro porque estão usando termos que têm sentidos múltiplos; d) pode haver uma terceira alternativa melhor do que as duas posições que estão sendo defendidas; e) ambas as opiniões na controvérsia, mesmo que genuínas, devem ser toleradas na igreja, assim como as diferenças entre vegetarianos e não vegetarianos em Rm 14.

Um conselho sempre presente em meus textos:
23. Tenha sempre um pé atrás com todas as “tendências” em teologia.  Quando você vir todo mundo entrando no mesmo vagão, seja feminismo, liturgia, pós-modernismo, ou qualquer outro “ismo”, este é o momento para você abrir os olhos e usar sua capacidade crítica. Não embarque em qualquer uma destas tendências antes de fazer a sua sondagem.

Um conselho que tenho verbalizado com frequência quando converso com amigos de outras denominações, e com o qual ainda tenho a aprender:

14. Esteja preparado para avaliar criticamente a sua própria tradição. É uma ilusão pensar que uma tradição religiosa tem todas as verdades ou está sempre certa. Não seja um daqueles teólogos conhecidos por tentar fazer arminianos se transformarem em calvinistas (ou vice-versa).

Um conselho que me divertiu:

28. Teólogos iniciantes geralmente se veem como o próximo Lutero. Olhe, é muito provável que Deus não o tenha escolhido para ser o líder de uma nova reforma, como nos dias de Lutero. Mesmo se este for o caso, nunca se intitule como "o reformador"; deixe que os outros decidam se isso é realmente o que você é.

Uma frase que me fará pensar para o resto da vida:

Nada é mais importante em teologia do que o senso de proporção.

Um comentário:

danielsantosjr disse...

Olá Norma, muito boa sua seleção e aplicações. Todos nós temos muito que aprender, não é mesmo? Daniel Santos.