11 julho 2010

Garfos a postos!

Recebi essa semana, por mail, uma história muito bonita. Vou contar para vocês.

Uma jovem, diagnosticada com uma doença terminal, conversou com seu pastor sobre seus desejos para o enterro: a música que seria cantada, os versículos bíblicos a serem lidos, as roupas que vestiria. No final, sem hesitar, revelou um desejo inusitado:

- Gostaria de ser enterrada com um garfo na mão direita.

Questionada pelo pastor, abriu um sorriso e começou a contar:

- Quando eu era pequena, em todas as refeições em família alguém sempre se levantava e exclamava: “Mantenham seus garfos a postos!” Isso acontecia quando já estávamos terminando o prato principal. Era a parte da refeição de que eu mais gostava, um sinal de que o melhor estava por vir: uma deliciosa sobremesa! Comíamos um maravilhoso bolo de chocolate, um suculento e enorme pedaço de torta de maçã. Então, quero que no meu velório as pessoas olhem para mim no caixão, vejam esse garfo e fiquem espantadas, ao ponto de perguntarem ao senhor: “Mas por que ela está com um garfo na mão?” E quero que o senhor responda: “Mantenha seu garfo a postos, o melhor está por vir.”

E assim foi feito… Naquele funeral, muitos souberam o que a morte significava para essa moça.

Também recebi, no mesmo dia, a notícia de que Christopher Hitchens está com câncer no esôfago. Hoje, é claro, o câncer não é mais uma sentença de morte. Muitos pacientes se recuperam com o tratamento correto, principalmente quando descobrem a doença mais cedo. Porém, li que o câncer no esôfago é o sexto tipo de câncer mais mortífero que existe. Certamente Hitchens não está conseguindo evitar que pensamentos de morte ocupem boa parte de seu tempo.

Essa é a tristeza que sinto quando penso em um ateu “militante” como Hitchens: não há, para ele, a esperança de que o melhor está por vir. Apenas um anúncio sem graça de que a brincadeira acabou mais cedo do que deveria. É nesses momentos que eu gostaria de poder falar como uma criança diria a outra: “Não acabou não, vem aqui comigo, a brincadeira continua muito melhor ali na frente!” O mesmo sentimento que tive quando me converti: vontade de gritar a todos que não, não acaba, fica melhor! Jesus torna tudo muito melhor aqui e ainda garante que será infinitamente melhor depois. Mas, que pena, nem sempre podemos falar a todos de coração para coração. Mas podemos orar: que Deus possa atingir esse ateu empedernido para que ele receba o presente da vida eterna. Amém!

O dia está agora surgindo: quão bela é sua aparência! Quão bem-vinda é a expectativa do sol que se aproxima! É esse pensamento que torna o amanhecer encantador: o presságio de uma luz mais brilhante; de outro modo, se não esperássemos que o dia continuasse além deste minuto, reclamaríamos das trevas em vez de nos alegrar nas belezas da manhã. Assim, a vida sob a graça é o amanhecer da imortalidade: bela além das palavras, se comparada à noite escura e sombria que anteriormente nos cobria; mas ao mesmo tempo é fraca, indistinta e insatisfatória se comparada à glória que será revelada.

(John Newton, trecho citado por John Piper em The roots of endurance [As raízes da perseverança], a sair pela editora Tempo de Colheita)

12 comentários:

Casal 20 disse...

Glórias a Deus!

Parabéns Norma, minha amiga!

"Apenas um anúncio sem graça de que a brincadeira acabou mais cedo do que deveria"... Gostei muito dessa frase acerca do que a morte significa aos que não desfrutam da imensa alegria da Ressurreição do Senhor Jesus!

Continue sempre assim nos presenteando com suas reflexões tão sinceras e doces.

Abraços sempre afetuosos da minha família (Fábio, Lú, Ana e Gisele) e que possamos continuar orando por aqueles qua ainda não conhecem tão maravilhosa Graça!

Jorge Fernandes Isah disse...

Norma,

ótima reflexão; que conforta e dá esperança a nós, os vivificados pelo Senhor, pois jamais morreremos.

O melhor está por vir, certamente!

Cristo a abençoe!

Abraços.

Ligian disse...

Oi Norma!
Apesar de nem sempre comentar, acompanho seu blog e a admiro. Tanto por seus pensamentos como por sua maneira de escrever e se expressar!
Lendo esse post me senti confortada por um lado e extremamente aflita por outro.
Por um lado, sei que as promessas do Senhor para mim e para minha família (marido e filhos) são eternas e sou grata. Por outro lado, tenho ainda irmão e pais longe do Senhor e isso me deixa aflita.
Eu entendo que meu amor pelos perdidos não deve ser diferente (devia ser igual em relação a todos), mas não posso deixar de me entristecer quando penso neles (mais do que em qualquer outro). Eu tenho essa vontade gritante de ganhar à força, sabe?!
Me conforto sabendo que não depende de mim porque o Espírito do Senhor é irresistível, mas... humanamente falando, é bem triste.
Obrigada por sempre trazer palavras assim, que tocam, que fazem a gente pensar.

Mulher na Polícia disse...

Oi, Dra. Norma!!!

Um bom dia pra você, linda!

"Jesus torna tudo muito melhor aqui e ainda garante que será infinitamente melhor depois. Mas, que pena, nem sempre podemos falar a todos de coração para coração. Mas podemos orar: que Deus possa atingir esse ateu empedernido para que ele receba o presente da vida eterna. Amém!"

Que gostoso ler uma mensagem dessas numa segunda-feira de manhã. Aquece o peito. Obrigada!

Um beijão pra você, moça.

Ricardo Henrique disse...

Olá, Norma!

Será que posso colocar o seu artigo no boletim da minha igreja (claro, com a devida referência à fonte)?

Desde já, obrigado!

Cristiano Silva disse...

Mais uma história que mostra como a morte, para o crente em Deus, não representa o fim da vida.

Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. (1 Co. 15:19)

Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor. (Fp. 1:23)

A. W. Pink | Archive disse...

Brasil, 12 de Julho de 2010

Divulgue esta idéia: A. W. Pink | Archive
http://awpink-pt.blogspot.com

No próximo dia 15 de Julho de 2010 faz 58 anos que o escritor A. W. Pink nos deixou chamado por Deus para o eterno gozo celestial. Um pastor, evangelista e teólogo que ficou marcado por sua firme adesão aos ensinamentos puritanos e calvinista. O seu biógrafo, Ian H. Murray escreveu que "a ampla circulação dos seus escritos depois da sua morte fez com que ele se tornasse um dos autores evangélicos mais influentes da segunda metade do século vinte". Não há dúvida que este homem tem nos influenciado profundamente provocando um renascimento da pregação expositiva e nos ensinando a viver biblicamente.

Com isso, In Memoriam, nasce uma idéia. Reunir em um só lugar os artigos, biografias, sermões, cartas, vídeos e mp3, excertos e obras completas do escritor Arthur Walkington Pink [mais conhecido como A. W. Pink]. Esperamos que seja mais uma oportunidade de relevância para cada cristão!

Uma homenagem a um servo de Deus,

Nele,
Os editores

Norma disse...

Queridos,

Quantas mensagens boas! Muito obrigada! Desculpem demorar pra responder: segunda-feira fiquei sem internet o dia inteiro e as coisas se acumularam. Mas adorei todos os comentários!

Ligian, eu também tenho pais e irmão incrédulos, exatamente como você. Faz pouco tempo, minha mãe se sentiu estimulada a ir à igreja por minha causa, mas ainda precisa compreender a fé (por mais que eu diga, não adianta, hehe - é Deus que ilumina, não nós). Oro por eles há anos e o simples fato de minha mãe frequentar a igreja é uma grande vitória para mim. Vamos continuar confiando na mão do Senhor e continuar pedindo por eles. E, claro, na medida do possível, compartilhando com eles aquilo que nós somos hoje, pela graça de Deus.

MnP, fico muito feliz com sua visita! Deus a abençoe grandemente!

Ricardo, claro, pode sim! Só não deixe de colocar, além do meu nome, o link para o blog.

Abraços afetuosos a todos!

Naziaseno disse...

Muito interessante. Leia, se possível, o artigo "E AGORA, JOSÉ!' SOBRE A VIDA E MORTE DE UM TAL SER AMARGO em www.vozesdareforma.blogspot.com . Obrigado

Dkj79 disse...

Parabéns pelo Blog Norma!
Estou tendo o prazer de conhecer teus pensamentos via blog do Resistência Protestante.
Realmente precisamos olhar pro porvir e nos alegrar que a manhã está chegando.
Caso você tenha interesse em visitar meu blog:

http://diretodapenumbra.blogspot.com/

Sou Cristão Calvinista da comunidade coreana!

[]s

Leandro Hüttl Dias disse...

Fico pensando... imagine o que é adormecer neste mundo e acordar num novo dia, no outro; ser despertado por Jesus no para estar na glória eterna. Seria maravilhoso; estou pensando no garfo...
Parabéns pelo seu blog, não conhecia.
Abraço do

Leandro
http://leandrohdias.blogspot.com

Flávio Américo de Carvalho disse...

Quando comecei lendo o texto, passou por minha cabeça outra imagem, a do grande banquete, que tb fala de esperança.

Não há nada que me alegre mais na fé cristã do que a esperança. Não entendo como podem existir cristãos que entendem que o Cristo ensinou é apenas coisas para essa vida (teologia da prosperidade e neo/pós-liberalismo).

Quando vivemos como cristo, fazemos os outros sentirem o cheirinho do banquete e sentirem fome por aquilo que elas sempre procuraram, embora não soubessem disso.

Lembrei-me de abelardo e heloísa.

Lembrei-me, principalmente, de cristo e do banquete para onde vou, pois sou um dos maltrapilhos encontrados nos becos da vida.