08 março 2013

Ester

Não ligo para o "Dia da Mulher" e acho complicadas as circunstâncias que o originaram... Mas não há momento melhor para compartilhar o texto de um belíssimo sermão que muito me edificou, na Igreja Presbiteriana do Cambeba, em Fortaleza, pelo pr. Francisco Macena da Costa. Sim, é sobre o Livro de Ester. É por causa desse sermão que, nesses tempos de totalitarismo montante, sempre que temo desagradar pessoas com o que escrevo, penso na frase dela: "Se morrer, morri." Que grande confiança em Deus!
Nos momentos de perigo, perseguição, tristeza, insultos e dedos apontados, Deus quer que nos lembremos que Ele é o único a ser louvado e temido, pois é soberano e nada nos acontece que não esteja sob Suas mãos. "Reconhece-o em todos os teus caminhos, e Ele endireitará as tuas veredas" (Pv 3.6). Que a frase de Ester também possa ser seu lema, junto com a exortação de Jesus em Mateus 10.28: Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.

7 comentários:

Marcio Estanqueiro disse...

Norma, bom dia!
Maravilha o texto do Rev. Francisco Macena. Estou te escrevendo também para te dar parabens pelo livro que tem o seu texto: Apostasia, Nova Ordem Mundial e Governança Global. Reci ontem, só li o teu texto. Muito bom!!! Excelente. Seria ótimo se todos pudessem ter acesso. O que vc pode dizer sobre o Uziel Santana e a observação que Julio Severo falou sobre a ANAJURE? Um abraço, e feliz dia das mulhers, embora vc não ligue. Estamos orando por vc.

Norma disse...

Oi, Marcio! Muito obrigada!

Sua pergunta me fez decidir que vou, sim, escrever um post sobre isso. :-) É só esperar e depois conversar nos comentários! :-D

Grande abraço e super obrigada pelas orações!

Rubens Alexandre de Almeida disse...

Norma, não precisa postar isso abaixo, quero muito ouvir esta sua opinião, acima.
Mas estou cansado de ver as brigas nossas sobre os direitos humanos e não temos ninguem explanando claramente os assuntos que cito abaixo e gostaria de saber sua opinião sobre isso, pode ser por EMAIL.
Mas diante deste tema, ainda temos que desenvolver respostas a outras perguntas, como as que eu faço abaixo. Lógico, que sozinho não sou capaz de desenvolver e definir todos os temas, mas quem sabe todos podemos pensar juntos e chegar a uma declaração de direitos humanos pelos quais lutaremos juntos.

ABORTO - É direito da mulher escolher ou da criança viver, a quem o estado deve defender?
Causas Indígenas - Os índios tem direito de ouvir o evangelho e recusar ou aceitar? Como resolver os problemas de conflitos de terra entre índios e fazendeiros no Brasil? Como deve ser o encontro das comunidades indígenas do brasil com outras civilizações? Devem ser isolados?
Infanticídio - as crianças que correm risco de vida em qualquer meio do Brasil deve ser ou não salva?
Casamento - Qual o conceito da nossa sociedade sobre casamento, e como interpretamos quando este assunto esta na constituição?
Adoção - A criança ao ser adotada tem direito de ter Pai e Mãe, como uma família, ou isto se define apenas por gênero?
Direito a opinião - os evangelicos continuarao tendo direito de falar o que pensa em todo e qualquer lugar ou só nos púlpitos como religião? Inclusive chamar de pecado e dizer que inferno existe?
Educação - Nas escolas públicas devemos ouvir sobre criacionismo como fato consumado, ou tambem devemos falar sobre Design Inteligente, e criacionismo como ciência?
Psicologia - Qual o direito do Psicólogo Cristão servir a ansiedade de retorno do LGBTH, ao conceito de família bíblico?
Família - Quem tem autonomia na educação dos filhos - estado ou pai?, Quem define qual o sistema educacional os filhos vão ter, publico, particular ou familiar (homescholl).
Quem define o sistema de disciplina em um lar - pais ou estado, e como limitar isso para proteção das crianças?
Estatutos como de adolescentes, jovens idosos, devem conquistar garantias como meia passagem por obrigação, ou por oportunidade de renda?
Economia - A Economia é protegida por barreiras, ou porque o estado é agente inspirador e facilitador de empreendedorismo, para a concorrência global?
As cotas universitárias, são realmente o que queremos, ou queremos escolas tão boas e capazes de ensinar que nossas crianças podem passar em qualquer escola do mundo?

Marcio Estanqueiro disse...

Rubens e Norma, seria bom se esse comentários fosse exposto, pois está claro que as respostas e opiniões dos cristãos são muito objetivas quanto a essas perguntas. Se houver alguma apologética sobre esses temas seria bom participarmos. Lógicamente se Norma quiser, devido a sua saúde.

Norma disse...

Marcio e Rubens,

Eu creio que, direta ou indiretamente, já tratei da maioria desses assuntos listados. Basta uma pesquisa no blog. Claro, pretendo ainda explorar bastante cada um deles; mas de fato preciso que a saúde melhore, não só por não poder ficar muito tempo no computador, mas também porque a médica me disse que não posso me estressar (atrapalha o reequilíbrio hormonal) e a reação irada de alguns leitores é um fator desestabilizante forte.

Por isso, Marcio, e por outros fatores, o post sobre o Feliciano foi cancelado. Mas, se você tiver Facebook, pode me adicionar lá e ler o monte de coisas que escrevi sobre isso. ;-)

Abraços!

Pastor Geremias Couto disse...

"Se morrer, morri". Embora tenhamos de olhar a frase dentro do contexto, até porque muitos morrem pela causa errada, mas não me lembro de ter ouvido expressão mais simbólica e carregada de ousadia do que essa, para mostrar que a força das convicções é maior do que a morte.

Abraços!

Marcio Estanqueiro disse...

Boa noite, Norma!

Já te falei que adorei o livro: Apostasia, Nova Ordem Mundial e Governança Global. Então, fiz uma cópia especialmente do que você escreveu no tópico "A nova moralidade", e pretendo divulgar aonde puder, no Face, No Twiter e nos meus blogs. Acho porém que isso não é muito legal, pois fere algum tipo de direito a reprodução. Se realmente for o caso, não farei, mas gostaria de sua opinião. Devo aguardar um post mais condensado sobre o assunto e então divulgo, ou apenas recomendo o livro que citei?
Continuamos orando pela sua saúde.
Abraços!