15 fevereiro 2013

Aos leitores de São Luís do Maranhão


6 comentários:

Marco Carvalho disse...

Bom dia Norma! Gostaria de saber e de ler livros sobre historiadores conservadores. Sou cristão e faço minha graduação em história e os textos de Hobsbawm são a mola mestra de todas as aulas do curso. Desde já agradeço sua atenção.

Norma disse...

Marco, de cabeça posso citar Paul Johnson, Alain Besançon, François Furet, além de filósofos ligados à história como Hannah Arendt, Kolakovski, Alexandre Koyré. E há as biografias, sempre úteis, como a de Mao (Jung Chang), de Fidel (Humberto Fontova). No Brasil, temos o trabalho bacana do jornalista Leandro Narloch. Eu gosto de profissionais fronteiriços, hehehe! Vou pedir uma lista mais completa de historiadores a alguns amigos e posto aqui.

Abraços!

Norma disse...

Marco, diga-me uma coisa, qual o período em que você está?

É o fim da picada um curso superior se sustentar praticamente todo em um historiador só...

Norma disse...

Tem também (indicados por meu amigo Franklin Ferreira) John Lewis Gaddis, Michael Oran, Norman Davies, Andrew Roberts. E o social-democrata Tony Judt (dele estou lendo Passado Imperfeito, sobre os intelectuais que apoiaram o regime soviético) faz críticas contundentes ao Hobsbawm.

Aliás, citei Hobsbawm em meu livro. Em 1994, na televisão, um jornalista lhe perguntou se ele achava que a morte de vinte milhões de pessoas no regime comunista da antiga União Soviética havia sido justificável. Sem hesitar, ele respondeu: "Sim." É esse canalha que as escolas e universidades brasileiras privilegiam na grade de estudos.

Liérgina Martins disse...

Boa tarde, Norma. Estou produzindo uma matéria sobre blogs evangélicos para a revista digital Educação Cristã Hoje. Tem algum e-mail que eu possa entrar em contato?
Deixei recado no seu Facebook e no seu Twitter.
Desde já, muito obrigada.

Liérgina Martins

Marco Carvalho disse...

Olá norma! Obrigado pelas informações. Estou no 5º período. Estou tendo hist. contemporânea I. Toda disciplina está fundamentada em Hobsbawm. É impressionante a quantidade de professores marxistas/esquerdistas neste curso.

Obrigado pelas indicações.